PRÉMIO BIAL distingue trabalho sobre doenças do envelhecimento e neurodesenvolvimento - Página 3 de 6 - Médicos de Portugal

A carregar...

PRÉMIO BIAL distingue trabalho sobre doenças do envelhecimento e neurodesenvolvimento

7 Maio, 2009 0

Também distinguido com Menção Honrosa foi o trabalho desenvolvido por médicos do Centro de Saúde de São João, no Porto. No presente estudo, totalmente realizado ao nível dos Cuidados de Saúde Primários, pretendeu-se avaliar a acuidade diagnóstica e a relação custo-benefício de uma estratégia baseada na utilização da Medição Ambulatória da Pressão Arterial (MAPA) em doentes hipertensos recém-diagnosticados. A MAPA consiste no registo da pressão arterial ao longo de 24 horas durante a actividade diária normal. As conclusões deste estudo reflectem que o uso generalizado da MAPA em Medicina Geral e Familiar aumenta a acuidade diagnóstica e a estratificação de risco cardiovascular em “novos hipertensos” e permite reduzir significativamente os gastos em saúde.

Foi também distinguido com Menção Honrosa o trabalho “O papel da Epigenética no Prognóstico e Patogénese da Leucemia Linfoblástica Aguda” de autoria de três médicos espanhóis: Felipe Prósper, Xabier Aguirre e José Román-Gomez. Esta equipa durante os últimos 10 anos definiu novos alvos e novos factores prognósticos em doentes com leucemia aguda.

 [Continua na página seguinte]

PREMIO BIAL já distinguiu mais de 80 trabalhos de investigação

Considerado um dos prémios de investigação científica de maior prestígio na área da Saúde em toda a Europa, o PREMIO BIAL compreende duas categorias: o ‘Grande PREMIO BIAL de Medicina’, no valor de 150 mil euros, que este ano recebeu 22 candidaturas, e o ‘PREMIO BIAL de Medicina

Clínica’, no valor de 50 mil euros, que atraiu 14 candidatos. Além dos dois prémios, são entregues três menções honrosas no valor de 5 mil euros. A edição de 2008 do PREMIO BIAL recebeu 36 candidaturas, 26 de Portugal, sete de Espanha, dois do Brasil e um do Chipre.

O júri da edição de 2008 do PREMIO BIAL foi presidido pelo Prof. João Lobo Antunes, professor catedrático na Faculdade de Medicina de Lisboa, Director do Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Santa Maria, Presidente do Instituto de Medicina Molecular e Presidente da Academia Portuguesa de Medicina.

O PREMIO BIAL foi instituído em 1994 pela Fundação Bial e visa distinguir e divulgar trabalhos de grande repercussão na área da investigação médica. Desde a sua instituição o PREMIO BIAL já analisou 455 obras candidatas e mobilizou 970 investigadores, médicos e cientistas. Em treze edições, este galardão distinguiu 199 autores (82 obras premiadas). Como resultado de 25 anos comprometidos com a investigação foram editadas e distribuídas gratuitamente pela classe médica e científica 30 obras premiadas.

Na ocasião, o presidente do Conselho de Administração da Fundação Bial, Dr. Luis Portela, congratulou-se com o facto de nos últimos 25 anos a iniciativa, lançada em 1984, ter premiado “alguns dos melhores profissionais de Saúde portugueses e também alguns excelentes profissionais de outros países europeus”. E anunciou que a próxima edição de 2010, mantendo embora os dois mais altos galardões e um máximo de quatro menções honrosas, irá ter um novo regulamento que se encontra em preparação.

“A Fundação Bial pretende continuar a contribuir para a Inovação e para a divulgação da Ciência na área da Saúde, sobretudo em Portugal, mas também na Europa e no Mundo, porque a Saúde é de todos e a Ciência não tem fronteiras”, concluiu.

Páginas: 1 2 3 4 5 6

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.