Idosos: Cuidados a ter este Verão - Médicos de Portugal

A carregar...

Idosos: Cuidados a ter este Verão

14 Agosto, 2014 0

Aproveitar o que o sol e o calor têm de melhor, sem prejudicar a saúde, deve ser o lema deste Verão, para a população em geral e, sobretudo, para os idosos. Manter o organismo sempre hidratado e evitar a exposição a elevadas temperaturas são os principais conselhos que deixam a Dr.ª Cláudia Afonso, nutricionista da Faculdade de Ciências da Alimentação e Nutrição e a Dr.ª Leonor Murjal, médica de Saúde Pública.

Com o Verão, sobe a temperatura e há maior probabilidade de os idosos desidratarem, mas este problema é transversal a todas as estações. Várias causas ligadas ao envelhecimento contribuem para que seja frequente a desidratação nos mais velhos. Por isso, é indispensável incentivá-los a beberem água, advertem Cláudia Afonso e Leonor Murjal.

Avança a idade e com ela os mais velhos sentem menos sede e bebem menos água. Esta situação, aliada à “redução da capacidade de concentração da urina, às alterações da composição corporal, a uma diminuição da elasticidade da pele (perde-se água por esta via) e à ingestão excessiva de alimentos doces e salgados, devido à redução da capacidade sensorial que leva a uma maior apetência para um consumo abusivo destes alimentos”, contribui para haver casos de desidratação, explica Cláudia Afonso.

A especialista refere que a exposição excessiva ao sol, a atmosfera seca e o uso de diuréticos são, também, potenciais factores de risco e aconselha os idosos a beber água, mesmo no caso de não sentirem vontade de o fazer.

 

Água, fruta e hortícolas a colorirem o Verão

Uma dieta rica em fruta e hortícolas pode ajudar a prevenir a desidratação nos idosos, mas deve ser acompanhada pela ingestão apropriada de água que é, regra geral, de 2 litros diários, refere a nutricionista. Mas, deve ser evitada a ingestão de frutas e saladas mal lavadas e de alimentos deteriorados pela temperatura, que pode originar complicações gastrointestinais, cuja maior prevalência se verifica no Verão, alerta Leonor Murjal, médica de saúde pública. Por isso, recomenda que se faça uma lavagem adequada dos produtos hortícolas e frutas e que se conservem os alimentos a uma temperatura fresca.

Já o consumo de água pode aumentar se houver perdas substanciais de água, se estiver muito calor ou em caso de febre, refere Cláudia Afonso. Acrescenta que “um excelente indicador que nos mostra se tudo está bem no que se refere à quantidade de água necessária, é a urina, que deverá ser abundante clara e sem cheiro”. Mas, avisa que a ingestão excessiva de água pode ser prejudicial, “pois se por um lado a capacidade renal não permite de forma tão eficiente a concentração da urina, também há a perda de capacidade para a sua diluição.”

 

Frequentar locais frescos

Os idosos devem, no Verão, optar por fazer os seus passeios em locais à sombra e frescos e não é conveniente que realizem actividade física intensa, devendo “passar duas a três horas num ambiente fresco”, afirma Leonor Murjal. Os centros comerciais e o cinema são exemplos de locais recomendados pelo Plano da Contingência do Calor da Direcção-Geral de Saúde, por terem uma temperatura mais amena, explica.

Páginas: 1 2 3

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.