A arte de bem envelhecer - Página 4 de 5 - Médicos de Portugal

A carregar...

A arte de bem envelhecer

31 Agosto, 2014 0

 

Transpirar optimismo

Já sorriu hoje? Esta pergunta não é absurda, porque, de acordo com alguns estudos, o riso está associado à libertação de endorfinas cerebrais que melhoram o estado de humor. “Há outros estudos que mostram que a depressão está relacionada com um maior risco de aparecimento de enfartes de miocárdio e outras doenças físicas que provocam incapacidade ou morte”, completa Horácio Firmino. Assim, antes de entrar na terceira idade, lembre-se que o optimismo vê-se por fora e sente-se for dentro, já que “a força anímica contribui para uma melhor saúde física e mental”. E, desta forma, “para uma melhor esperança de vida duradoura”.

Mas para que se sinta a transpirar de alegria, as pessoas idosas não devem ficar sentadas a olhar para o horizonte. Há inúmeras actividades que podem contribuir para dar mais anos à vida. Segundo Horácio Firmino, alguns estudos demonstram uma associação entre a actividade física regular e uma melhor saúde física e mental. Este bem-estar ajuda, em certa medida, a ampliar a longevidade.

Acima de tudo, o envelhecimento deve ser preparado por etapas. “Desde que nascemos, começamos a desenhar a nossa velhice: se adoptarmos comportamentos como a não preocupação com a alimentação (comendo em excesso gorduras e açucares) desenvolvendo obesidade e com ela o aparecimento de doenças metabólicas, certamente estamos a prejudicar a possibilidade de ter um envelhecimento saudável. Assim, é de recomendar uma alimentação diversificada e equilibrada com redução de gorduras e açúcares e incremento de consumo de vegetais. Também se deve evitar o abuso de bebidas alcoólicas e o consumo de tabaco.

Incremento da actividade física e o culto do intelecto constitui regras a adoptar desde criança.”

Não deixe para amanhã o que pode começar hoje, para que depois da reforma comece a viver os “anos de ouro”. Assim, o cuidado com a boca, vigilância na saúde, cultivar a mente e o corpo activos, evitar o sedentarismo constituem a chave mestra para construir um envelhecimento são e activo, com a possibilidade de manter a autonomia, a capacidade decisória e evitar a dependência precoce”, conclui o especialista.

 [Continua na página seguinte]

Águas que curam

Enganem-se os que pensam que o termalismo serve apenas para tratar as maleitas do corpo. Apesar do efeito químico da água, que produz benefícios no organismo, o bem-estar que se obtém com esta actividade também ajuda a melhorar o estado de espírito, principalmente o dos mais velhos. “Para além da vertente curativa, os utentes idosos manifestam uma melhoria do estado psíquico por frequentarem as termas. Também em virtude da convivência acabam por se sentir melhor no dia-a-dia. Tudo o que seja promotor de uma actividade, quer a nível físico ou mental, é benéfico. As termas também podem ser um factor de combate ao isolamento, para que o idoso saia do seu lugar habitual”, explica Miguel Martins, administrador da área termal das Termas das Caldas da Rainha.

 

Linha do Tempo

Veja como envelhecem os diferentes órgãos e sistemas do corpo humano
(Documento associado.pdf)

Páginas: 1 2 3 4 5

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.