Diabetes: Uma questão de glucose - Página 2 de 4 - Médicos de Portugal

A carregar...

Diabetes: Uma questão de glucose

28 Novembro, 2012 0

 

Crónica mas controlável

Independentemente do tipo, a diabetes é uma doença crónica, o que significa que é para a vida. Contudo, é uma doença controlável e que tem tratamento.

O objectivo do tratamento é sempre manter a glicemia o mais próximo do normal possível e reduzir o risco das complicações associadas. O que passa por uma aliança entre a vigilância dos níveis de açúcar no sangue, uma alimentação saudável, actividade física regular, manutenção ou redução do peso, bem como por medidas farmacológicas.

No que respeita aos medicamentos, existem dois tipos: os antidiabéticos orais e a insulina, sob a forma de injecções.

Os primeiros são utilizados apenas no tratamento da diabetes tipo 2, existindo várias alternativas que podem ser administradas isoladamente ou combinadas. Já a insulina, constitui o único tratamento para a diabetes tipo 1 – dela depende mesmo a sobrevivência dos doentes -, mas é também utilizada no tipo 2, quando os medicamentos orais não conseguem controlar a glicemia.

Respeitar a terapêutica é essencial para manter a doença controlada: uma vez que a diabetes não tem cura, os medicamentos são para tomar sempre, de acordo com as indicações do médico.

A realização regular do teste da glicemia permite saber se estão, ou não, a fazer efeito. Esta é, aliás, uma das medidas essenciais de autovigilância, sendo importante conhecer os valores recomendados.

Controlar e tratar a diabetes exige, por parte do doente, um compromisso que é para toda a vida.

[Continua na página seguinte]

Atenção aos sinais e sintomas

Quando a glucose no sangue ultrapassa os valores normais podem surgir alguns sinais e sintomas característicos da diabetes. Nem todas as pessoas apresentam sinais e sintomas, mas os mais comuns são:
• Ter muita sede
• Urinar com mais frequência
• Fome invulgar
• Perder peso rapidamente
• Cansaço
• Dificuldade crescente em ver
• Feridas que custam a sarar
• Infecções frequentes (ex.: infecções urinárias e vaginais).

Estes sinais e sintomas fazem suspeitar de diabetes pelo que é importante fazer o teste de glicemia.

 

Com a colaboração das farmácias

Controlar a diabetes é possível com a colaboração das farmácias, que há muito estão envolvidas num programa de acompanhamento de doentes diabéticos pelo farmacêutico com a finalidade de promover a efectividade e a segurança dos medicamentos e o controlo da diabetes. A equipa da farmácia pode esclarecer todas as questões sobre os medicamentos que toma e colaborar na vigilância da glicemia, peso, pressão arterial e de outros parâmetros importantes para o controlo da diabetes, com aconselhamento a consulta médica sempre que necessário.

Portugal é o terceiro país da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE ) em incidência da diabetes. Segundo dados do Observatório Nacional da Diabetes, em 2010 sete por cento da população havia sido diagnosticada com a doença, calculando-se que existiam outros 5,4 por cento não diagnosticados. O mesmo relatório apontava para um quarto da população entre os 60 e 79 anos com diabetes.

Páginas: 1 2 3 4

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.