Diabetes Tipo 1 - Médicos de Portugal

A carregar...

Diabetes Tipo 1

3 Outubro, 2008 0

A diabetes tipo 1 é um dos vários tipos de diabetes; é uma doença crónica que se acompanha de alterações de metabolismo de hidratos de carbono, das gorduras e das proteínas e que é provocada pela falta absoluta de insulina devido à destruição de células do pâncreas que produzem esta hormona.

A maior parte dos diabéticos tipo 1 são jovens mas pode também afectar adultos, especialmente os que têm mais de 25 ou 30 anos. Não têm peso a mais, de uma forma geral e a primeira manifestação pode ser uma situação de ceto-acidose diabética.

Frequência:

Em Portugal deve haver 650.000 diabéticos dos quais cerca de 10% serão de tipo 1.

 

Quais são as causas da diabetes tipo 1?

Nestes casos a produção pancreática de insulina é nula ou quase nula. A hormona glucagon, também produzida no pâncreas, está aumentada (o glucagon faz aumentar a glicose no sangue). Portanto o aumento da glicose no sangue (hiper-glicemia) é de–vido à falta de insulina e ao aumento do glucagon.

A diabetes tipo 1 é uma doença auto-imune; estudos feitos em pâncreas revelam a existência de destruição das células produtoras de insulina e infiltração por linfócitos. Grande parte dos doentes tem anticorpos positivos para as células produtoras de insulina e para a própria insulina. Os anticorpos GAD são dirigidos contra a “glutamina decarboxilase ácida” que existe dentro das células Beta do pâncreas.

Uma teoria levanta a suspeita de a causa destas alterações estar relacionada com um agente infeccioso ou ambiental. A frequência da diabetes tipo 1 está associada a doentes portadores de outras doenças de causa imunológica (tais como tireoidite de determinado tipo, insuficiência suprarrenal crónica primária, etc.)

Outros agentes de natureza ambiental têm sido referidos como sejam vírus da parotidite, da rubéola e do Coxsackie B4, agentes tóxicos de natureza química, aleitamento com leite de vaca na infância, etc. Recentemente pensa-se no eventual papel da vitamina D na patogenia da diabetes.

 

Idade: O pico de incidência da DM 1 é entre os 11 e os 13 anos, coincidindo com a puberdade e o início da adolescência. Regra geral, quase é possível marcar com alguma precisão o início da doença. A forma LADA pode surgir por volta dos 30 anos e é menos agressiva inicialmente, com tendência mais gradual para a cetoacidose.

 

O diabético queixa-se de quê?

Maior quantidade de urina que o habitual; Sede e fome; O início pode ser súbito e concomitante com uma infecção vírica (por exemplo); Pode começar por ceto-acidose; O seu início pode estar relacionado com stress provocado por outra doença ou cirurgia; Fadiga (“sinto-me fraco”); Caimbras (“brecas”); Urinam muito de noite; Visão enevoada; Enjoos, dor abdominal; O peso pode ser normal ou o doente pode emagrecer.

O que pode acusar as análises?

A glicose no sangue é superior a 126 mg/dl (valor da glicemia diagnóstico da diabetes é superior ou igual a 126 mg/dl); Pode haver acetona na urina; A hemoglobina glicosada ou glicada (A1c) está elevada dependendo do tempo de início da doença.

Páginas: 1 2 3 4

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.