Como prevenir problemas de coluna - Médicos de Portugal

A carregar...

Como prevenir problemas de coluna

8 Dezembro, 2014 0

Como dificilmente temos as opções de deixar de trabalhar ou de arranjar profissões “mais saudáveis” ou compatíveis com eventuais problemas de coluna, é fundamental adoptar estratégias de prevenção e de compensação. Os grandes vilões da nossa coluna são os designados micro-traumatismos de repetição.

Como referimos num número anterior, a maioria das dores nas costas não é provocada por grandes esforços, mas aparece como consequência de atitudes posturais incorrectas ou esforços pequenos mas repetidos. Desta forma, os grandes vilões da nossa coluna são os designados micro-traumatismos de repetição.

Estes são provocados por situações repetidas, associadas à nossa profissão ou dia-a-dia, geradoras de traumatismos que, mesmo sendo pequenos, assumem uma enorme proporção quando realizados continuadamente ao longo dos dias, meses e anos.

Vamos apresentar um conjunto de cuidados a ter no local de trabalho que devem ser entendidos como propostas para uma “higiene regular”.

Eles são importantes para todas as pessoas, mas essenciais para aqueles que sofrem e procuram evitar crises futuras.

 

Cuidados a ter para quem passa muito tempo de pé

Na posição de pé, parada, assumindo que as curvaturas da coluna estão no seu correcto alinhamento, a actividade muscular é quase nula. Neste caso, é o sistema nervoso que a assegura, através do tónus postural – uma força que se opõe ao efeito da gravidade. Os músculos, que nos permitem ficar na posição vertical, praticamente sem fazermos esforço, são designados de anti-gravíticos.

Embora económica, em termos de actividade muscular, a postura de pé não se consegue manter durante muito tempo, pois há músculos que ficam cansados, particularmente os da zona lombar.

A alternativa é procurar compensar, isto é, de tempos em tempos, sentar ou, preferencialmente, deitar um pouco, para relaxar a musculatura das costas e das pernas. Chama-se à atenção para a importância de quebrar a rotina, alterando o factor traumático repetitivo.

 

Postura de pé

Esta postura, quando prolongada, é bem mais exigente do que a posição de sentado.
Na posição de pé, o cansaço leva a que se procurem posturas assimétricas de compensação, que podem dar lugar a desequilíbrios de coluna. Assim é importante ter em conta o seguinte:

> Quando se trabalha sobre uma bancada ou uma mesa, a altura desta deve estar ligeiramente abaixo do cotovelo. Se estiver demasiado baixa, provoca dores lombares; se for muito alta, provoca dores nos ombros e/ou pescoço.

> Quem fica muito tempo de pé, para além dos problemas de coluna, tem grandes probabilidades de ficar com derrames e/ou varizes.

> Procure evitar rotações ou torções de coluna em tarefas como varrer, aspirar, ou passar a ferro. O movimento deve ser realizado com o corpo todo e não apenas à custa da rotação ou torção do tronco pois estas provocam um grande esforço da coluna lombar.

> Sempre que o trabalho exige uma postura estática, deve procurar ficar o menos parado(a) possível, alternando com uns passos, elevando o peso do corpo sobre as pontas dos pés ou fazendo movimentos de reforço e estiramento. As “bombas” que fazem o sangue elevar-se, isto é, responsáveis pelo retorno venoso, estão por baixo dos pés e na região dos gémeos, a barriga das pernas, e, por isso é importante solicitar estas regiões.

Páginas: 1 2 3

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.