BAYER INVESTIGA VACINA CONTRA LINFOMA NÃO HODGKIN - Médicos de Portugal

A carregar...

BAYER INVESTIGA VACINA CONTRA LINFOMA NÃO HODGKIN

16 Setembro, 2008 0

A Bayer está a trabalhar numa vacina contra o Linfoma Não Hodgkin (LNH). A terapêutica está em desenvolvimento no centro biotecnológico de Halle, na Alemanha, e consiste na utilização da planta do tabaco para produção do componente activo da vacina. É uma “terapêutica personalizada” para cada doente, que activa o sistema imunológico para que detecte e destrua as células malignas. Os ensaios clínicos de Fase I têm início já no próximo ano.

“Os cancros não são todos iguais. Há diferentes tipos de tumores e os tratamentos têm de ser específicos e adaptados. O objectivo é, por métodos biotecnológicos, produzir um fármaco individual para cada doente” ,explica o Dr. Wolfgang Plischke, membro do Conselho de Administração da Bayer AG.

O LNH é o quinto tipo de cancro mais comum, com uma incidência de 70 mil novos casos/ano na União Europeia. O objectivo da Bayer é avaliar a possibilidade de tratar a doença com uma vacina idiotípica, uma terapêutica ainda não aprovada. Trata-se de uma imunoterapia activa que tem como principal vantagem, face à maioria das terapêuticas biológicas, o facto de ser específica para cada doente. Isto significa que os doentes recebem um tratamento personalizado e adaptado às suas necessidades.

A elaboração de vacinas individuais é um processo muito complexo. A sua produção por biotecnologia, com recurso à planta do tabaco, simplifica este processo e permite um desenvolvimento mais rápido e produtivo que os métodos convencionais.

A Bayer é uma empresa que aposta na ciência e na inovação, desenvolvendo novos produtos que contribuem para a melhoria da qualidade de vida da sociedade. Conta com mais de 350 empresas em todo o mundo e as suas competências centram-se nas áreas da saúde, alimentação e materiais de alta tecnologia. A Bayer, em respeito pelo ser humano e pela natureza, rege-se pelos princípios do desenvolvimento sustentável, que implicam um equilíbrio entre crescimento económico, preocupação ecológica e responsabilidade social.

“Os cancros não são todos iguais. Há diferentes tipos de tumores e os tratamentos têm de ser específicos e adaptados. O objectivo é, por métodos biotecnológicos, produzir um fármaco individual para cada doente” ,explica o Dr. Wolfgang Plischke, membro do Conselho de Administração da Bayer AG.

O LNH é o quinto tipo de cancro mais comum, com uma incidência de 70 mil novos casos/ano na União Europeia. O objectivo da Bayer é avaliar a possibilidade de tratar a doença com uma vacina idiotípica, uma terapêutica ainda não aprovada. Trata-se de uma imunoterapia activa que tem como principal vantagem, face à maioria das terapêuticas biológicas, o facto de ser específica para cada doente. Isto significa que os doentes recebem um tratamento personalizado e adaptado às suas necessidades.

A elaboração de vacinas individuais é um processo muito complexo. A sua produção por biotecnologia, com recurso à planta do tabaco, simplifica este processo e permite um desenvolvimento mais rápido e produtivo que os métodos convencionais.

A Bayer é uma empresa que aposta na ciência e na inovação, desenvolvendo novos produtos que contribuem para a melhoria da qualidade de vida da sociedade. Conta com mais de 350 empresas em todo o mundo e as suas competências centram-se nas áreas da saúde, alimentação e materiais de alta tecnologia. A Bayer, em respeito pelo ser humano e pela natureza, rege-se pelos princípios do desenvolvimento sustentável, que implicam um equilíbrio entre crescimento económico, preocupação ecológica e responsabilidade social.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.