Petição online que apela ao reconhecimento da Psoríase como doença crónica - Médicos de Portugal

A carregar...

Petição online que apela ao reconhecimento da Psoríase como doença crónica

6 Maio, 2009 0

A PSOPortugal – Associação Portuguesa da Psoríase – acaba de lançar uma petição online que apela ao reconhecimento da psoríase como doença crónica, com o objectivo de ver o assunto ser debatido no Parlamento. No primeiro dia mais de 350 pessoas assinaram a petição.

João Cunha, Presidente da PSOPortugal refere que “Esta petição é mais uma forma de luta pelos 250.000 portugueses que sofrem diariamente com a doença. Por não ser mortal nem contagiosa, a Psoríase é uma doença ignorada, vivida com vergonha, escondida pelos doentes e sofrida em silêncio. Apesar de ser uma doença tratada como crónica pelos médicos, vivida como crónica pelos doentes, não é reconhecida como tal pelo Serviço Nacional de Saúde. Se a Psoríase fosse considerada uma doença crónica, os medicamentos tópicos, essenciais para o tratamento, seriam comparticipados na totalidade.”

Os medicamentos tópicos que tratam a Psoríase e que são usados em mais de 70% dos casos, têm uma comparticipação que não ultrapassa os 37%. Os cremes, loções e champôs são imprescindíveis para o tratamento da psoríase e não são comparticipados. Os encargos com a terapêutica na maioria dos casos rondam os 2.000,00€ anuais e em alguns casos ultrapassa mesmo os 3.000,00€.

A “Petição pelo Reconhecimento da Psoríase como Doença Crónica” está disponível em www.peticao.com.pt/psoportugal.

 

Sobre a PSOPortugal

A PSOPortugal, Associação Portuguesa da Psoríase, foi formalmente constituída em Fevereiro de 2005 e tem como principais objectivos promover e dinamizar campanhas para alertar, despertar e sensibilizar a sociedade para a discriminação social e profissional de que são alvo os doentes de psoríase; mas que por outro lado luta também para que a psoríase seja reconhecida como doença crónica pelo SNS.

 

Sobre a Psoríase

A psoríase é uma doença da pele bastante frequente que afecta de 1 a 3 por cento da população mundial (cerca de 190 milhões de pessoas). Em Portugal, estima-se que cerca de 250 mil pessoas sofram de psoríase.

É uma doença crónica, hiperproliferativa da pele e de etiologia desconhecida, mostrando uma grande variedade na severidade e na distribuição das lesões cutâneas.

Manifesta-se igualmente em homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos, mas pode surgir em qualquer fase da vida. A sua causa é desconhecida. Fenómenos emocionais são frequentemente relacionados com o seu surgimento ou o seu agravamento, provavelmente actuando como factores desencadeantes de uma predisposição genética para a doença. Cerca de 30 por cento das pessoas que têm psoríase apresentam história de antecedentes familiares.

De aspecto inestético e consequentemente incómodo nas zonas expostas, a psoríase pode também ter repercussões psicológicas nas pessoas atingidas no conjunto do corpo.

Para mais informações, visite www.psoportugal.com 

Porter Novelli

www.porternovelli.pt

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.