Prisão de Ventre: Tratar e Prevenir - Médicos de Portugal

A carregar...

Prisão de Ventre: Tratar e Prevenir

10 Janeiro, 2012 0

A prisão de ventre ou obstipação é um problema comum, possível de prevenir e tratar.

A cada um o seu ritmo, mas…

Quando se trata de movimentos intestinais cada pessoa tem o seu ritmo – tanto pode ser duas a três vezes por dia como três vezes por semana.

Mas há um limite – evacuar menos de três vezes por semana é sinal de obstipação, sobretudo se exigir um esforço significativo. O desconforto abdominal é comum.

Assim acontece quando o intestino produz resíduos mais sólidos do que o habitual, ou quando as contracções musculares são insuficientes para fazer deslocar as fezes. E quanto mais tempo permanecerem no intestino mais difícil se torna a sua expulsão.

 

Usar sem abusar

Por vezes, pode ser necessário recorrer a laxantes. Mas devem ser a excepção e sempre com o aconselhamento do farmacêutico, porque:

– há vários tipos – cada um funciona de maneira diferente e é importante optar pelo mais apropriado;

– apresentam efeitos secundários (gases, distensão abdominal, vómitos, náuseas) e podem interferir com a absorção de medicamentos e nutrientes;

– quando tomados por períodos prolongados, podem tornar o intestino “preguiçoso” e agravar a prisão de ventre.

 

Fibras, líquidos e exercício

Há que mudar o estilo de vida para controlar e prevenir a obstipação:

1. Prefira alimentos ricos em fibras como a fruta, legumes e cereais, que aumentam o volume das fezes e amaciam-nas, o que facilita a sua progressão pelo intestino; evite alimentos que endurecem as fezes como o queijo, chocolate e o arroz.

2. Beba muitos líquidos a água, os sumos de fruta e as sopas previnem a desidratação e ajudam a tornar as fezes mais macias e mais fáceis de movimentar.

3. Pratique exercício físico caminhar, nadar ou pedalar estimula os músculos do intestino.

4. Reserve tempo para ir à casa de banho de preferência de manhã, após o pequeno-almoço, mesmo que não haja vontade, e nunca ignore a vontade de defecar.

Se a obstipação se agravar, se as fezes forem acompanhadas de sangue, se houver dor abdominal ou rectal intensa, e perda de peso inexplicável consulte o seu médico ou aconselhe-se com o farmacêutico.

A cada um o seu ritmo, mas…

Quando se trata de movimentos intestinais cada pessoa tem o seu ritmo – tanto pode ser duas a três vezes por dia como três vezes por semana.

Mas há um limite – evacuar menos de três vezes por semana é sinal de obstipação, sobretudo se exigir um esforço significativo. O desconforto abdominal é comum.

Assim acontece quando o intestino produz resíduos mais sólidos do que o habitual, ou quando as contracções musculares são insuficientes para fazer deslocar as fezes. E quanto mais tempo permanecerem no intestino mais difícil se torna a sua expulsão.

 

Usar sem abusar

Por vezes, pode ser necessário recorrer a laxantes. Mas devem ser a excepção e sempre com o aconselhamento do farmacêutico, porque:

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.