Computador: S@úde informática - Médicos de Portugal

A carregar...

Computador: S@úde informática

25 Setembro, 2014 0

Sensação de olhos cansados, pescoço hirto e ombros tensos são sintomas que podem surgir quando passa demasiado tempo a trabalhar com o computador. Nessas alturas, o aparelho que apareceu para nos facilitar a vida acaba por complicá-la…

Em pouco mais de uma década, o computador tornou-se num instrumento universal e de acesso generalizado, pelo menos entre as sociedades mais desenvolvidas e assentes no conhecimento.

Tendo surgido para facilitar as tarefas mais elementares, aumentando a eficiência e produtividade, o computador é também um equipamento de lazer, em tempos em que a internet multiplica aplicações, interacção e conectividade entre as pessoas. Com tudo isto, o tempo médio em frente a um ecrã aumentou exponencialmente, superando por vezes os limites do saudável. E, como diz a canção, o corpo é que paga…

Costas, pescoço, ombros, olhos reivindicam descanso do computador. É que a concentração e o esforço mental exigidos geram tensão nos músculos de que só se dá conta quando avançamos para o “off”, muitas horas depois de iniciar a sessão. Nessas longas horas “on”, as posturas incorrectas – corpo torcido, pernas cruzadas, olhos colados ao monitor – sucedem-se, prejudicando a coluna.

 

Corpo não tem de pagar

Corrigir a postura, sem esquecer a iluminação e acessórios adequados, é crucial para aumentar o bem-estar e, consequentemente, o desempenho profissional. A cadeira deve ser giratória, facilitando o movimento sem esforço, e o encosto deve optimizar o apoio da região lombar. Do mesmo modo, a superfície da mesa de trabalho deve estar a uma altura que facilite a flexibilidade das articulações de mãos e braços, ou seja, ficar ao nível dos braços da cadeira, para ser possível apoiar os cotovelos.

Quanto ao computador, o monitor é a peça-chave para evitar problemas de visão. Se a iluminação insuficiente é problemática, o excesso de luz é também prejudicial, na medida em que o reflexo no monitor obriga a um maior esforço de visão. Além de cliques milagrosos, a utilização do rato é propícia para o aparecimento de tendinites, pelo que deve ser movimentado com o braço perto do corpo e o antebraço apoiado.

Assim, sempre que necessitar de utilizar o computador, deve ter em atenção alguns conselhos básicos.

Conforto para os olhos: o conforto aumenta com a redução do brilho e reflexo no écrã. E se o ajustamento manual não for eficaz, deve recorrer a um protector de écrã anti-reflexo. A posição do monitor é fundamental para evitar problemas de coluna e fadiga ocular. A distância ideal é de 70 cm do rosto, ao mesmo nível ou ligeiramente abaixo dos olhos.

[Continua na página seguinte]

Se necessário, pode sempre utilizar alguns livros para elevar o monitor. Os olhos devem descansar cerca de 15 minutos por hora; recomenda-se também que se pestaneje com frequência, visto que aumenta a lubrificação ocular. A iluminação será adequada quando, ao olhar para o écrã, não vislumbra pontos de luz atrás ou ao redor.

Conforto para o corpo: em pé, o nosso peso é distribuído pela coluna lombar, facilitando o equilíbrio. Quando se está muito tempo sentado, a coluna está sob pressão, pelo que se deve procurar manter a curvatura natural das costas (em formato de S), recorrendo, por exemplo, a uma almofada anatómica na parte inferior da coluna para ajustar a curvatura lombar. Um apoio confortável é meio caminho para reduzir a pressão sobre o corpo. A cadeira deve ter um encosto ajustável, que permita uma reclinação até 30 graus. Os encostos altos são preferíveis, porque aumentam o apoio das costas, minimizando a tensão. Cadeiras com suporte para a região lombar, descanso de braços são mais amigas.

Páginas: 1 2 3

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.