Combater as doenças da próstata - Médicos de Portugal

A carregar...

Combater as doenças da próstata

1 Dezembro, 2010 0

Todos falamos dela mas poucos sabemos o que é e para que serve. Na verdade, a próstata é mais conhecida pelas patologias que provoca do que propriamente pela sua função e pela importância de os homens realizarem rastreios regulares a partir de uma certa idade. O Jornal do Centro de Saúde marcou presença no XI Simpósio APU2010, realizado no Algarve e promovido pela Associação Portuguesa de Urologia e falou com os especialistas da área sobre as formas de prevenção e as terapêuticas mais modernas e eficazes após o diagnóstico. Conheça as novidades!

É uma glândula tão pequena mas com uma importância enorme! Certamente ficará admirado se lhe dizermos que a próstata tem o tamanho de uma castanha. Não menos verdade é o facto de poder crescer sem que o homem se aperceba “até se parecer com uma laranja ou mesmo um abacate”, salienta o Dr. Ronaldo Damião, urologista e professor no Rio de Janeiro. Tem cerca de 20 gramas mas pode atingir 250, 300 gramas através de um crescimento benigno mas que deve ser tratado.

Localizada à frente do recto, abaixo da bexiga, a próstata envolve a uretra e faz parte do aparelho reprodutor masculino. Muitas vezes, confundem-se as doenças relacionadas com esta glândula com a incapacidade sexual. No entanto, este é um mito que deve ser desfeito. A produção de algumas secreções e o facto de uma delas ter importância na liquefacção do esperma pode justificar algumas das ideias feitas.

“A maioria das pessoas considera que a próstata é um órgão sexual. Na verdade, tem mais impacto na fertilidade porque produz uma substância que permite a sobrevivência dos espermatozóides”, acrescenta o urologista brasileiro. Ao agir na fertilização e ao defender o tracto urinário inferior de infecções que possam surgir pela uretra, a próstata assume particular importância na vida do homem, tornando-se imprescindível.

 

Passos para uma prevenção eficaz

Por ano, em Portugal, são diagnosticados cerca de 3000 a 4000 novos casos de cancro da próstata e morrem cerca de 1500 a 1800 doentes. “São números demasiado preocupantes”, revela o Dr. Tomé Lopes, presidente da Associação Portuguesa de Urologia (APU). Ainda assim, hoje sabe-se que “o diagnóstico mais precoce da doença tem vindo a aumentar”, acrescenta.

Ainda no âmbito das doenças da próstata, até 80% dos homens desenvolverão Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP) e cerca de 20%, cancro. “Normalmente, as pessoas temem o cancro mas se é diagnosticada HBP num homem e os sintomas agravarem, a situação vai evoluir, agravar a sua saúde quando poderia ter sido devidamente acompanhado e tratado apenas com medicamentos e sem necessidade de se recorrer a cirurgia”, adianta o presidente da APU.

[Continua na página seguinte]

Esta doença pode manifestar-se por sintomas típicos, como por exemplo, a dificuldade em urinar e o facto de o homem acordar de noite várias vezes para urinar. “Muitas vezes, os doentes associam estes sintomas como sendo próprios do avançar da idade, o que pode levar a situações muito graves. Não havendo sintomas, a vigilância é a única forma de se detectarem problemas relacionados com a próstata, daí a enorme importância do rastreio regular”, salienta Tomé Lopes.

Páginas: 1 2 3 4 5 6

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.