Cuidados a ter com o peso das mochilas escolares - Médicos de Portugal

A carregar...

Cuidados a ter com o peso das mochilas escolares

16 Setembro, 2014 0

O transporte de mochilas é hoje em dia um motivo de grande dor de cabeça para os pais e para os jovens.

Com uma carga superior a 15% do peso da criança verifica-se a projecção da cabeça para a frente, os ombros elevados e rodados para dentro, uma menor capacidade em inspirar fundo e expandir a caixa torácica e uma inclinação do tronco para a frente, ou seja, alterações ao nível de toda a coluna vertebral.

O peso correcto de uma mochila nunca deve ultrapassar os 10% do peso corporal da criança.
No caso de ultrapassar, os pais devem optar por uma mochila de rodinhas, evitando o peso ao nível das costas.

No entanto, na mochila de rodinhas é muito importante verificar se a alça está ao nível da cintura da criança, de forma a evitar inclinações do tronco durante o seu transporte. A forma como os materiais são arrumados no seu interior é muito importante, sendo que os objectos mais volumosos e mais pesados devem estar na vertical e o mais próximo possível das costas. Os bolsos da mochila podem ser utilizados para transporte de materiais como o porta-lápis e a carteira.

O transporte da mochila deve ser sempre feito em ambos os ombros com as duas alças em simultâneo, permitindo, assim, a distribuição mais homogénea de peso.

As alças devem ser ajustáveis em altura e almofadadas. O fundo da mochila deve ficar próximo da região lombar, nunca mais de 10 cm abaixo da cintura. Se for possível, a mochila deve ter cinto para prender à cintura, ajudando na distribuição de carga por toda a coluna, e não apenas a nível cervical.

Os sacos desportivos de uma só alça produzem uma curvatura lateral da coluna com elevação do ombro, o que resulta numa alteração da postura e da marcha nas crianças.

A hipótese neste caso será a preferência por mochilas com duas alças ou com rodinhas. No caso de ter de transportar duas mochilas, é importante dividir o peso pelos dois hemicorpos (direito e esquerdo), ou seja, tal como quando carregamos as compras do supermercado, dividir os sacos pelas duas mãos.

É importante que os pais ensinem os filhos a retirar da mochila o material que não necessitam para as aulas no dia seguinte.

A criança deve pousar a mochila durante os intervalos e na viagem.

Os cacifos na escola deveriam ser acessíveis a todas as crianças. As aulas sempre na mesma sala permitem que a criança não tenha de andar com a mochila nos intervalos.

 

Marta Gomes, Mestrado em Fisioterapia Cárdio-Respiratória, ACES Vale do Sousa Sul

Jornal do Centro de Saúde

www.jornaldocentrodesaude.pt

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.