Zanipress revoluciona o tratamento da HTA - Médicos de Portugal

A carregar...

Zanipress revoluciona o tratamento da HTA

3 Agosto, 2009 0

Os números não mentem e são preocupantes: 40% dos portugueses são hipertensos e dos poucos que se encontram em tratamento, apenas uma pequena minoria tem a situação controlada. Além disso, Portugal é o país desenvolvido onde mais se morre de acidente vascular cerebral, estando esta patologia fortemente relacionada com a hipertensão arterial (HTA).

A JABA Recordati, subsidiária do grupo farmacêutico italiano Recordati, disponibiliza agora em Portugal o Zanipress (lercanidipina/enalapril), uma terapêutica de combinação fixa com elevada eficácia na redução da pressão arterial, com o benefício, de num só comprimido, associar um antagonista do cálcio eficaz e muito bem tolerado (lercanidipina) com o IECA com demonstrada evidência científica e clínica de eficácia hipotensora e protecção dos órgãos-alvo (enalapril).

As associações fixas, como Zanipress, aumentam a adesão à terapêutica e, por efeito sinérgico dos seus componentes, reduzem o nível de efeitos adversos, o que se vai traduzir numa maior persistência terapêutica por parte do doente e consequentemente maior controlo da pressão arterial, reduzindo, assim, a morbilidade, a mortalidade e os custos associados, tangíveis e intangíveis, à hipertensão arterial, que se estima que atinja mais de três milhões de pessoas em Portugal.

A grande mais-valia directa deste novo medicamento para o doente, é que este apenas necessita de tomar um comprimido por dia, com uma garantia de elevada eficácia tanto na redução da PA como na prevenção das lesões dos órgãos-alvo na HTA. Desta forma, a eficácia do tratamento é maior o que permite reduzir, nomeadamente, o risco de acidente vascular cerebral (principal causa de morte em Portugal).

Cerca de 2/3 dos doentes devem começar o seu tratamento com combinação fixa em toma única diária que apresenta várias vantagens: melhor adesão à terapêutica, eficácia dos fármacos mais potenciada e redução significativa dos efeitos colaterais, bem como um preço mais favorável do que a utilização dos fármacos isoladamente.

Segundo um estudo observacional, conduzido em 2003 por Mário Espiga de Macedo e publicado na Revista Portuguesa de Cardiologia, cerca de 11,2% dos 5.023 doentes hipertensos avaliados estavam controlados em Portugal. As razões apontadas para esta baixa percentagem de controlo no tratamento da HTA relacionam-se com efeitos colaterais que levam ao abandono do tratamento.

 

Sobre a Jaba Recordati

O grupo farmacêutico JABA foi adquirido em 2006 pela Recordati. Com cerca de 150 colaboradores e uma facturação, no sector farmacêutico, de 43 milhões de euros em 2008, a subsidiária portuguesa do grupo Recordati representa 6.2% do volume de facturação de todo o grupo. A companhia actua em três áreas de negócio: produtos inovadores sujeitos a prescrição médica, genéricos e produtos de venda livre.

MediaHealth® Portugal

www.mediahealthportugal.com

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.