Nas estações quentes e nos fins-de-semana há mais apetite sexual - Médicos de Portugal

A carregar...

Nas estações quentes e nos fins-de-semana há mais apetite sexual

6 Março, 2012 0

Um pouco por todo o mundo, o bom tempo leva a um maior apetite sexual. Os Portugueses preferem o Verão – a época mais popular para ter relações sexuais para 30% dos inquiridos. Segue-se a Primavera, com 13% da preferências. Quanto à hora, 29% afirmam gostar mais do período entre as 22h e as 2h da manhã, e em especial do Sábado, de acordo com estudo da multinacional farmacêutica Eli Lilly, realizado em 13 países, incluindo Portugal.

De acordo com um estudo internacional realizado pela Lilly, há uma ligeira preferência pelas estações quentes (Primavera e/ou Verão) para ter relações sexuais. Em Portugal, homens e mulheres revelaram respostas muito idênticas, e se a maioria não tem preferência definida, 30% elegeram o Verão como a época melhor para o Amor. A Primavera foi referida por 13% e o Inverno por 6% dos inquiridos. Para os Portugueses, o Outono é mesmo para esquecer em matéria de sexo: só 3% dos inquiridos revelaram gostar mais de ter relações sexuais nesta estação.

Por outro lado, 21% dos inquiridos mexicanos escolheram o Inverno e 19% dos inquiridos sul-coreanos optou pelo Outono.

Também no que toca às preferências diárias, homens e mulheres são consistentes: se pouco mais de metade revelam indiferença quanto ao horário melhor para ter relações sexuais, 29% afirmam gostar mais do período entre as 22h e as 2h da manhã, uma tendência registada um pouco por todo o mundo.

Quanto ao dia da semana, embora 55% dos Portugueses afirmem que é tão provável terem relações sexuais aos dias de semana como aos fins-de-semana, 74% consideram o Sábado o dia de eleição. Só 8% dos inquiridos afirmou ter relações sexuais sempre no mesmo dia.

A nível global, e embora a maioria não tenha registado uma clara preferência, é ligeiramente mais provável que os inquiridos tenham relações sexuais aos fins-de-semana (39%) do que aos dias de semana (7%). Os Sul Coreanos (59%) e os Mexicanos (44%) são os que têm maior probabilidade de terem relações sexuais durante o fim-de-semana.

Desenvolvido pela Lilly, este estudo foi realizado online, tendo como base países como a Áustria, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, Dinamarca, EUA, Finlândia, México, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia ou a Suíça. Entre outros objectivos, a sua principal meta foi a recolha de informações sobre os comportamentos sexuais de homens e mulheres com mais de 33 anos de idade, o reconhecimento das semelhanças e diferenças dos comportamentos sexuais a nível mundial e a identificação de potenciais problemas na obtenção de informação ou ajuda em relação a problemas relacionados com a vida sexual, em particular a Disfunção Eréctil.

A Disfunção Eréctil é a disfunção sexual masculina com a maior taxa de prevalência em todo o mundo – atinge 52% por cento dos homens entre os 40 e os 70 anos. Entre casos pontuais e permanentes, com origem física ou psicológica, calcula-se que cerca de 500 mil portugueses sofram desta doença. No entanto, Portugal é o país com menor taxa de utilização de medicação para a Disfunção Eréctil (DE): 95% dos homens afirmam mesmo nunca terem feito nenhum tratamento, um número muito superior aos 84% registados a nível mundial.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.