Mais de metade dos portugueses não faz o mínimo recomendado de atividade física - Médicos de Portugal

A carregar...

Mais de metade dos portugueses não faz o mínimo recomendado de atividade física

26 Setembro, 2012 0

Em Portugal, mais de metade da população (51%) com mais de 15 anos não cumpre os critérios mínimos de atividade física recomendados pelos especialistas, segundo a revista científica The Lancet. Os resultados confirmam, ainda, que o sexo feminino é o mais sedentário.

Os motivos para a inatividade estão associados à capacidade psicológica da mulher para iniciar a prática de exercício ou à sua capacidade física, no caso de sofrer de algum problema ou patologia que a impeça de realizar certos de movimentos ou exercícios. Os especialistas deparam-se, cada vez mais, com situações de aconselhamento e prescrição de exercício físico a pessoas com condições clínicas associados, onde os riscos e preocupações são maiores.
 
De forma a esclarecer essas dúvidas, a sexta edição do Congresso PRACTICE tem como tema “Avaliação na Terapia com o Exercício”. A ter lugar nos dias 27 a 28 de Outubro, no Auditório Agostinho da Silva da Universidade Lusófona em Lisboa, um dos objetivos primários passa por evidenciar os métodos disponíveis para avaliar a motivação psicológica do indivíduo para iniciar a prática do exercício físico e a pessoa está em condições para realizar todo e qualquer tipo de exercício.
 
“Os especialistas têm vindo a defender, cada vez mais, a prescrição de exercício físico por parte dos médicos, de forma a prevenir ou melhorar várias patologias. No nosso país, ainda não é muito recorrente a recomendação do Médico de Família na prática de exercício físico. No entanto, quando isso acontece, geralmente o profissional não possui um conhecimento especializado nesta temática, pelo que não sabe aconselhar quais os exercícios e atividades mais benéficas para cada tipo de paciente. O nosso objetivo, este ano, é promover e informar todos os profissionais de saúde relativamente aos vários métodos existentes para uma avaliação clínica contextualizada para a prática de exercício físico em doentes crónicos”, explica o Dr. Jorge Ruivo, Médico de Medicina Desportiva.
 
Os Portugueses sofrem, cada vez mais, de várias patologias relacionadas com o sedentarismo: 49,5% dos adultos têm excesso de peso ou obesidade, dois milhões são hipertensos e, aproximadamente, um milhão são diabéticos. Estas situações afetam a toda a sociedade, através da diminuição da qualidade de vida e do incrementar da despesa com a Saúde. No sentido de a combater, a prática ajustada de Atividade Física e o Exercício Físico são altamente recomendados por instituições credenciadas, como a Organização Mundial de Saúde.
 
O PRACTICE é uma organização interdisciplinar composta por Médicos, Fisioterapeutas e Especialistas do Exercício que se dedicam a estudar a aplicação do exercício físico na prevenção da doença, a sua possível atuação em indivíduos em risco ou portadores de patologia, e os seus efeitos na reabilitação. O seu grande objetivo passa por promover a divulgação e discussão dos efeitos terapêuticos da Atividade física, do Exercício e do Desporto nos vários problemas de Saúde Pública, salientando as sinergias que podem ser criadas entre a Ciência Médica e as Ciências do Exercício.

Grupo Inforpress

www.inforpress.com

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.