Doença Venosa Crónica: O que pode revelar a dor nas pernas? - Médicos de Portugal

A carregar...

Doença Venosa Crónica: O que pode revelar a dor nas pernas?

19 Agosto, 2013 0

A dor associada à doença venosa é, muitas vezes, descrita como intensa e incomodativa, podendo tornar-se persistente.

O que pode revelar a dor nas pernas? Desconforto é, muitas vezes, o termo utilizado para definir alguns dos sintomas associados à doença venosa crónica. A banalização destas queixas pode contribuir para uma desvalorização e perigosa progressão de uma patologia que se manifesta com derrames, varizes ou, em casos mais graves, úlceras nas pernas.

Dor, sensação de pernas pesadas e cansadas, inchaço, vermelhidão, sensação de calor, cãibras e prurido. Eis os sintomas da doença venosa crónica. A dor associada à doença venosa é, muitas vezes, descrita como intensa e incomodativa, podendo tornar-se persistente. Não raras vezes, resulta de modificações que ocorrem no sistema venoso periférico, ou seja, as veias vão perdendo a capacidade de transportar correctamente o sangue das pernas para o coração.

Frequentemente a doença venosa pode dar origem ao aparecimento de telangiectasias (derrames) ou varizes.

Na prática, antes de surgirem estes sinais visíveis, as pessoas podem sentir algumas limitações para realizar tarefas do quotidiano, sobretudo aquelas que obrigam a estar de pé durante um longo período. Numa fase mais avançada da doença podem surgir outras complicações tais como: eczema acompanhado de prurido intenso, hiperpigmentação e atrofia da pele, flebite ou úlcera de perna.

Existem diversos factores que podem influenciar o desenvolvimento desta patologia. Podem ser de origem genética, associados a alterações hormonais (gravidez), idade ou género. Podem, ainda, estar relacionados com factores causais como a obesidade ou o excesso de calor.

O diagnóstico precoce dita o tratamento atempado evitando a evolução da doença para fases irreversíveis. O exame clínico e técnicas ecográficas, como o Eco Doppler a cores, são alguns dos métodos que permitem diagnosticar a doença venosa crónica. Quanto ao tratamento, este varia com cada caso podendo ser feito através de medicação, exercício físico e compressão elástica.

 

Como identificar a dor venosa?

> É habitualmente uma dor difusa, difícil de definir e de localizar;

> Os doentes utilizam termos vagos como desconforto, sensação de tensão ou de peso para a descrever;

> Pode existir discrepância entre a intensidade de dor, muitas vezes baixa, e o impacto a nível emocional e na qualidade de vida dos doentes, que é por norma elevado.

 

Mitos e falsas crenças sobre dor venosa

> Na doença venosa, a dor é originada pela distensão da veia provocada pelo fluxo sanguíneo;

> A dor venosa aparece sempre numa fase avançada da doença venosa crónica;

> Se não existirem derrames ou varizes, não existe doença venosa;

> Se a pessoa se queixar de dor nas pernas, a natureza difusa e mal definida sugere que nenhum órgão específico está envolvido.

FARMÁCIA SAÚDE – ANF

www.anf.pt

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.