Doença inflamatória pélvica: Fertilidade ameaçada - Página 2 de 2 - Médicos de Portugal

A carregar...

Doença inflamatória pélvica: Fertilidade ameaçada

9 Dezembro, 2011 0

Os danos nos órgãos reprodutores podem ainda ter como consequência a infertilidade. E quantas mais vezes a mulher tiver DIP menor a probabilidade de ter um filho.

Há, pois, que tratar e o mais cedo possível. O diagnóstico envolve a colheita de muco vaginal e cervical, para análise, bem como exames pélvicos. E como a causa mais frequente é uma bactéria, o tratamento faz-se à base de antibióticos, – sendo indispensável cumpri-lo até ao fim mesmo que os sintomas desapareçam: só assim se tem a certeza de ter eliminado todas as bactérias responsáveis pela infecção.

 

Sexo seguro, para prevenir

Para prevenir a reinfecção, é importante que o parceiro sexual da mulher também seja examinado e, se necessário, tratado. Com o mesmo objectivo, há que praticar sexo seguro. Essa é, aliás, a principal arma da prevenção: usar preservativo sempre que se tem relações sexuais, limitar o número de parceiros e conhecer o histórico sexual do parceiro. A prevenção passa também por fazer análises regulares às doenças sexualmente transmissíveis e por sensibilizar o parceiro sexual para a importância deste gesto.

Afinal, não está em causa apenas o presente, está também em risco o futuro, sobretudo se a mulher deseja ser mãe.

FARMÁCIA SAÚDE – ANF

www.anf.pt

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.