“Regressão porquê?” - Médicos de Portugal

A carregar...

“Regressão porquê?”

9 Novembro, 2011 0

Todas as nossa experiências estão registadas numa parte de nós (corpo, mente, alma) a nível inconsciente, como consequência de acontecimentos passados, frequentemente de grande intensidade/sofrimento – levando-nos a desenvolver mecanismos de adaptação, válidos pare esse momento, mas que quando transportados para a situação/vida actual se tornam manifestamente desajustados e até prejudiciais!

É o caso de algumas estratégias de sobrevivência, especialmente quando adoptadas numa fase mais jovem/imatura, ainda sem muitos recursos à disposição (que entretanto são desenvolvidos à medida que crescemos) – a regressão cria uma oportunidade de as explorar, eliminar ou modificar/ajustar!

Na mesma linha, podemos considerar determinadas promessas, contractos ou acordos assumidos (consigo próprio, com alguém ou mesmo “entidade superior”), que fizeram sentido nesse momento, frequentemente em consequência de alguma experiência de vida, tipicamente próximos da morte ou imediatamente após algum acontecimento significativo.

No entanto, quando transportados para outro momento (ou vida), passam a ser prejudiciais e a causar problemas – regredir até à origem dessa promessa, acordo, contracto, oferece a oportunidade de os renovar, libertar ou de a eles renunciar!

Ou ainda “aqueles” sentimentos e crenças inexplicáveis (seja sobre alguém, lugar ou situação), “intuições”, que frequentemente são material residual de algumas experiências do passado, e que vão além da nossa compreensão ou consciência. Mas poderosos, porque não processados ou “digeridos”, esses sentimentos e crenças podem acabar por se manifestar de uma forma indesejada ou desadequada, conduzindo a medos, fobias, atracções ou mesmo fascínios: regredir à origem destes sentimentos possibilita a sua revelação e transformação: a cura profunda!

Mas além da compreensão e acesso à origem de problemas/tensões, a terapia de regressão constitui também uma óptima forma de reencontro individual com sentimentos positivos e/ou recursos e competências armazenadas, mas esquecidas, descuradas ou desvalorizadas – regressar a um momento de extrema felicidade, onde se sente totalmente livre de preocupações, regressar a um tempo de grande autoconfiança e sentimento de realização, representam exemplos poderosos para recuperar sentimentos e capacidades do passado, que podem ser de grande utilidade e benefício no momento presente!

[Continua na página seguinte]

Como?

Orientado por um hipnoterapeuta, convide a sua mente consciente a relaxar e deixar que as memórias surjam de um nível subconsciente, sem qualquer esforço. Naturalmente: não tente lembrar ou recordar, pois apenas irá conseguir atrapalhar o processo!

Numa vigem ao tempo (orientada pelo terapeuta para a infância, vida intra-uterina ou vidas passadas) para a recuperação de memórias e eventos do passado, a regressão hipnótica põe em evidência padrões, acordos, percepções, crenças e estratégias anteriores, construídas a nível inconsciente, como consequências de experiências passadas, possibilitando novas e poderosas perspectivas, o que constitui um trabalho terapêutico de transformação profunda!

 

Permita-se…

Hipnose Clínica

www.hipnoseclinica.com

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.