Ossos à beira de uma fractura - Página 2 de 2 - Médicos de Portugal

A carregar...

Ossos à beira de uma fractura

9 Setembro, 2014 0

Com o avançar da idade, avança também a perda de massa óssea, mas mais lentamente e minando igualmente o osso cortical. É nesta fase que são mais prováveis as fracturas do fémur e do úmero. Idade e género feminino – um duplo risco. Por aqui se percebe que os principais factores de risco da osteoporose são a idade e o género feminino, sobretudo se associados. E, dado o papel que as hormonas femininas desempenham na protecção do osso, também se percebe que uma menopausa precoce, nomeadamente quando causada pela remoção cirúrgica dos ovários, aumente significativamente o risco de desenvolver a doença.

Mas há outros factores, como ter antecedentes familiares da doença ou determinadas condições médicas, por exemplo do fígado, tiróide, intestinos e rins. O uso prolongado de cortisona e seus derivados também é considerado prejudicial para a saúde dos ossos.

Uma grande influência têm os hábitos alimentares: é que uma fraca ingestão de cálcio – fornecido pelo leite e derivados de que o leite e derivados são uma boa fonte – está relacionada com a menor densidade óssea. O consumo excessivo de álcool, chá, café e tabaco também pesa nesta balança.

Para ossos saudáveis é conveniente a ingestão regular de cálcio – 1,5 gramas por dia para crianças em crescimento, grávidas, mulheres após a menopausa e homens depois dos 65 anos. Para os restantes grupos são aconselhados 800 a 1000 mg diários.

 

Mais vale prevenir

A osteoporose é, de certa forma, uma doença subestimada. Mas é uma doença com grande impacto na qualidade de vida e no estado geral de saúde. É que uma fractura não afecta apenas o osso envolvido, tem implicações sobre a mobilidade e sobre a independência, podendo obrigar a cirurgia, a internamento hospitalar, com uma recuperação muitas vezes prolongada. Razões suficientes para prevenir o risco.

O que, no caso das mulheres, pode passar pela adopção da chamada terapêutica hormonal de substituição na menopausa ou – o que é válido também para os homens – pela toma de medicamentos que actuam sobre o osso, à base de vitamina de outros componentes. Contudo, prevenir é sempre a melhor opção e um dos caminhos envolve a ingestão de cálcio. O leite é a melhor fonte deste mineral, mas não a única: brócolos, feijão, amêndoas também ajudam à saúde óssea.

FARMÁCIA SAÚDE – ANF

www.anf.pt

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.