Olho Seco: Tem tudo a ganhar conversando com o seu Farmacêutico - Médicos de Portugal

A carregar...

Olho Seco: Tem tudo a ganhar conversando com o seu Farmacêutico

29 Janeiro, 2013 0

O que se entende por olho seco: Trata-se de uma patologia cada vez mais frequente nas nossas sociedades. Deve-se essencialmente ao aumento da esperança de vida, ao estilo de vida em que cada vez mais utilizamos monitores no trabalho e no lazer, mas, como se verá à frente, há muitas outras causas.

A vulgarmente chamada “síndrome do olho seco”, atinge cerca de 10 a 20% da população adulta mas, segundo a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO), a sua incidência tem vindo a aumentar.

O olho seco é uma doença inflamatória e caracteriza-se pela diminuição da produção de lágrimas ou deficiência em alguns dos seus componentes daí resultando pouca quantidade e ou “má qualidade” das lágrimas.

 

Quais os sintomas e doenças associadas à secura ocular

Os sintomas mais frequentes são a sensação de corpo estranho ou “areia nos olhos”, ardor, irritação, lacrimejo acentuado, comichão, sensibilidade acrescida à luz solar, olhos vermelhos e dolorosos, visão enevoada com sensação de corpos flutuantes no campo de visão e intolerância às lentes de contacto. É bastante comum verificar-se um agravamento dos sintomas ao fim do dia. Convém ter em conta que certas doenças e afecções podem estar associadas a manifestações de “olho seco” – é o caso da blefarite (uma forma de inflamação das pálpebras), da rosácea, do lúpus , da artrite reumatóide, da diabetes, de perturbações da tiróide, da deficiência de vitamina A, da síndrome de Sjögren, da paralisia facial e de algumas cirurgias oculares.

 

O que é que causa o olho seco

São várias as razões. Nas ambientais, temos o clima seco, uma atmosfera persistente de fumo do cigarro e outras formas de poluição atmosférica, sistema de aquecimento no trabalho ou em casa, ar condicionado e monitores de computador, cada um a seu modo pode aumentar a evaporação da componente aquosa das lágrimas e causar o olho seco. Há também a considerar a exposição a agentes químicos que pode estar associada ao desenvolvimento do olho seco.

A secura ocular pode também aparecer associada ao processo natural de envelhecimento, especialmente durante a menopausa.

[Continua na página seguinte]

Aos 65 anos a produção das lágrimas é cerca de 40 % daquela que é produzida aos 18 anos. A secura ocular afecta cerca de 75% das pessoas com mais de 65 anos. A secura ocular pode também aparecer como efeito adverso de alguns medicamentos, caso dos anti-histamínicos e dos antidepressivos, contraceptivos, certos analgésicos, diuréticos e medicamentos usados no tratamento da hipertensão arterial e ocular.

Considera-se que a utilização prolongada de lentes de contacto é também susceptível de provocar o olho seco. Inclusivamente, há estudos que indicam que o uso de lentes de contacto e o olho seco podem constituir um ciclo vicioso: a síndrome do olho seco faz com que as lentes sejam desconfortáveis e o roçar das lentes contra a mucosa do olho pode constituir-se como um factor causal de olho seco.

 

Qual a importância do filme lacrimal

As nossas lágrimas são constituídas por água, minerais, vitaminas, lípidos, proteínas, entre outras. É a presença destas substâncias que permite obter lágrimas com qualidade e quantidade suficientes para o desempenho de funções essenciais como: hidratar, oxigenar, nutrir, lubrificar e proteger os nossos olhos. Enfim, as lágrimas são produzidas por determinadas glândulas – as glândulas lacrimais, maioritariamente situadas junto à pálpebra superior no seu canto externo. Quando pestanejamos, a lágrima é distribuída uniformemente pela superfície ocular, formando o filme lacrimal. Tudo conjugado, as lágrimas têm um papel importante no olho e na qualidade da visão ao assegurar a nutrição e hidratação do olho e ao regularizar a superfície ocular permitindo uma visão com melhor qualidade.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.