Reconstrução Mamária - Página 3 de 6 - Médicos de Portugal

A carregar...

Reconstrução Mamária

12 Maio, 2009 0

[Continua na página seguinte]

Reconstrução Mamária com Retalhos Musculo-Cutâneos

Os Retalhos Musculo-cutâneos servem para fornecer tecidos adicionais à Reconstrução Mamária nos casos em que deles há escassez e são técnicas mais complexas.

Os Retalhos mais utilizados são o Latissimus dorsi e o Rectus abdominis ( T.R.A.M. ) . Em casos mais raros pode utilizar-se o Gluteus Maximus.

O Retalho de Latissimuos dorsi utiliza pele e musculo da face posterior do tórax; pode ser útil quando se pretende o preenchimento axilar ou foi efectuada uma Mastectomia Radical em doentes magros, com pele fina ou irradiada e em pacientes com perturbações sensíveis da drenagem linfática do membro superior.

As complicações mais frequentes são o seroma da área dadora e a necrose parcial ( < 5 % ) ou total do retalho.

A sequela cicatricial da zona dadora dorsal , alongada , não é desprezível.

O Retalho de Rectus abdominis ( T.R.A.M. – transverse rectus abdominis musculocutaneous flap ou Retalho de Hartrampf ) utiliza pele, tecidos celular subcutâneo e adiposo da parte inferior do abdómen.

Este retalho implica um esforço físico e emocional muito importante , daí que só deverá ser efectuado em doentes motivados e preparados para uma grande cirurgia com um período de convalescença arrastado.

Além das complicações associadas aos retalhos podem ocorrer problemas relacionados com a fraqueza da parede abdominal sendo possível o desenvolvimento de hérnias ou eventrações.

Quando não estão disponíveis ou já foram utilizados noutras reconstruções os retalhos anteriormente referidos pode utilizar-se o Retalho de Gluteus Maximus, formado pela parte superior do Gluteus Maximus, pele e tecido celular – subcutâneo.

Esta Reconstrução é bastante complexa tendo necessidade de recorrer a técnicas microcirúrgicas que têm também outros campos de aplicação como técnica auxiliar em casos especiais.

 

Reconstrução do complexo areolo – mamilar

A Reconstrução do Complexo Areolo – Mamilar faz parte integrante da Reconstrução Mamária e o objectivo é a reconstruçao de um Complexo Areolo – Mamilar semelhante ao do lado oposto, quer em termos de simetria, quer em termos de cor e textura.

A Reconstrução do Complexo Areolo – Mamilar só deverá ser efectuada quando se atingir a simetria mamária; em geral realiza-se 2 a 3 meses após a Reconstrução Mamária.

A Reconstrução do mamilo pode ser feita à custa do mamilo oposto ou à custa de retalhos locais.

A Reconstrução da areola pode ser feita com:

• Areola do lado oposto
• Enxerto de pele total da face interna das coxas, da axila ou de cicatrizes

Em geral é necessário tatuagem do Complexo Areolo – Mamilar reconstruido para se obter uma tonalidade semelhante à da mama oposta.

 

Procedimentos complementares

Na maioria dos casos é necessário proceder-se a técnicas cirurgicas para simetrização com a mama contralateral com o objectivo de se alcançar o melhor resultado possível.

Há casos em que é feita uma mamoplastia na mama sã, que poderá ser de aumento, redução ou uma mastopexia ( subida) para que o resultado quanto ao tamanho e forma das mamas seja o mais simétrico que possível, sabendo sempre que nunca ficarão iguais.

Páginas: 1 2 3 4 5 6

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.