Dor na coluna lombar - Médicos de Portugal

A carregar...

Dor na coluna lombar

9 Novembro, 2007 0

Cerca de 80 por cento dos indivíduos, em algum tempo da sua vida, serão afectados com, pelo menos, um episódio de dor lombar. Esta é uma das mais importantes causas de incapacidade em pessoas com mais de 45 anos.

O risco de recorrência por ano em indivíduos com episódio inicial de lombalgia que dura três meses, ou mais, é de 26,7 por cento, contra 19,9 por cento quando a dor dura um dia.

A desmotivação e descontentamento, a hipocondria, o alcoolismo e a depressão são alguns dos factores que contribuem para a indução de dor lombar.

Qual a origem?

Mecânico-Degenerativo: em 90 por cento das lombalgias. Dor secundária ao excessivo uso de uma estrutura anatómica normal, trauma ou deformidade desta.

Não-mecânica: localizada e/ou psicossomática e/ou repercussão de doença sistémica. Incluem-se: inflamatórias, infecciosas, tumores, aneurisma abdominal, úlcera péptica e doenças metabólicas.

Existem duas alterações frequentemente verificadas e presentes na maior parte de alterações da anatomia da coluna lombar.

Alterações anatómicas frequentes

Hiperlordose lombar

O alongamento de certos grupos musculares, bem como o trabalho de fortalecimento, devem-se incluir no programa de actividade física.

• Sugestão de exercícios: abdominal, pernas flectidas, encostar a coluna lombar na parede fazendo movimento de retroversão da bacia, contraindo o abdominal (TVA), flexão de tronco com os joelhos flectidos e pés fixos, elevação da cintura escapular do solo, em decúbito dorsal, joelhos em flexão e pés fixos. Pedir ajuda especializada para a correcta execução dos exercícios.

Lombar rectificada

É a inexistência ou inversão de qualquer das curvaturas da coluna vertebral. Geralmente, apresenta-se na coluna lombar e é causada pela hipertrofia da musculatura abdominal e pela hipotonia da musculatura lombar.

• Sugestão de exercícios: trabalhar a musculatura da coluna lombar e também executar exercícios posturais correctivos: rolamento (decúbito ventral, segurar os pés e fazer o balanço do corpo), ponte (decúbito dorsal, procurar ficar apoiado nas mãos e nos pés arqueando o corpo o máximo que puder), extensão da coluna (deitado em decúbito ventral, mãos na nuca, fazer a extensão da coluna e voltar a posição inicial).

Mais uma vez, deve procurar ajuda especializada para a correcta execução dos exercícios. A prática da natação, conjuntamente a um programa de exercícios específicos e prescritos por um profissional, é uma arma importante no combate à lombalgia, de origem mecânica.

Deve consultar um médico, ou especialista, para se diagnosticar a origem da dor ou mau estar, antes de iniciar qualquer exercício ou tratamento.

Jornal do Centro de Saúde

www.jornaldocentrodesaude.pt

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.