"Têm que existir projectos de vida e de gravidez nas famílias" - Médicos de Portugal

A carregar...

“Têm que existir projectos de vida e de gravidez nas famílias”

7 Julho, 2007 0

O enfermeiro Vítor Varela é especializado em saúde materna e obstetra no Hospital de S. Bernardo, em Setúbal. Pertence ainda à Associação Portuguesa de Enfermeiros Obstetras (APEO) e representa a Europa na Confederação Internacional de Parteiras. Saiba quais os conselhos relativos a uma boa higiene do bebé e de que forma pode preparar uma gravidez saudável.

Qual é o objectivo da APEO?

A APEO foi fundada há nove anos, é uma associação de cariz profissional, sem fins lucrativos que tenta favorecer os profissionais desta área, nomeadamente os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetra, chamados vulgarmente por parteiros em todo o mundo.

É uma associação de cariz profissional e científico que tenta, em termos nacionais, gerir a informação que à partida é mais ligada a esta área da especialidade. Em simultâneo, reúne toda a informação que vem do exterior, em termos das associações dos quais nós somos membros, que é o caso da Associação Europeia de Parteiras e daquilo que é a Confederação Internacional de Parteiras. Portugal tem um membro dentro da Confederação Internacional de Parteiras que sou eu e que represento a Europa em termos do Sul.

Que conselhos daria às mulheres que queiram preparar melhor a sua gravidez?

Na minha opinião, o casal prepara muito pouco a gravidez. Têm que existir projectos de vida e de gravidez nas famílias. É importante passarmos para uma fase em que há estilos saudáveis de vida que estão relacionados com a qualidade que cada um de nós e que cada família quer emprestar a esse “projecto”.

Vamos falar da maternidade sem fumo que é bastante importante. Temos ainda de falar dos estilos de vida. Uma grávida não pode trabalhar 60 horas por semana. As pessoas, em termos de educação para a saúde, devem adquirir hábitos de vida saudáveis. A maternidade sem fumo é importantíssima e não é da própria grávida, mas da própria família.

Que conselhos dá às mães em termos de higiene do bebé?

O bebé toma banho de água de imersão. É um bebé que não é lavado com outro tipo de substâncias, a não ser água. Após esse banho que é efectuado no serviço de internamento, podem ser utilizados pela mãe e respectiva família, outro tipo de produtos que, à partida, garantam a segurança e a eficácia daquilo que nós procuramos que é um cuidado de higiene, o mais rigoroso possível.

Esses produtos terão a ver com a capacidade de protecção da pele, com o alívio da sensação de desconforto e com aquilo que é comum, que é a prevenção da assadura da fralda. Temos de utilizar o produto que seja o mais indicado e que utilizamos regularmente, inclusivamente para aconselhar a mãe e a família. Já temos uma longa experiência com esse produto que é o Halibut Creme e que recomendo, em termos da APEO.

Gostaria de deixar alguma mensagem aos nossos leitores?

Eu acho que cada família grávida deve, cada vez mais cedo, tentar perceber quais são os técnicos de saúde que lhe dão mais segurança e as protegem mais. Devem também saber aquilo que é o ensino para um tipo de situação de estilo de vida saudável. E esse profissional é sem dúvida, os enfermeiros especializados em saúde materna e obstetra.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.