Varizes » Doença venosa superficial dos membros inferiores - Médicos de Portugal

A carregar...

Varizes » Doença venosa superficial dos membros inferiores

4 Junho, 2007 0

As veias dos membros inferiores têm como função conduzir o sangue de volta ao coração. Dentro delas existem pequenas válvulas que impedem o retorno venoso para os pés, devido à acção da gravidade.

Quando estas válvulas se tornam insuficientes, não fecham adequadamente e o sangue não progride. Localmente, a quantidade de sangue aumenta, fica estagnado e faz com que as veias se dilatem e deformem tornando-se visíveis e com aspecto sinuoso.

Existem vários tipos de varizes:

– Telangiectasias – vulgarmente chamados “derrames”. São pequenas veias que aparecem por baixo da pele e se apresentam como pequenas linhas avermelhadas e sinuosas semelhantes a ramificações de uma árvore. Aparecem sem aviso e com maior frequência nas zonas das coxas, pernas e tornozelos.

– Veias varicosas – vulgarmente chamadas varizes são veias dilatadas, tortuosas e alongadas, de maior ou menor calibre e profundidade. Têm cor azulada/arroxeada e resultam da falência valvular e perda da tonicidade e elasticidade da sua parede.

Causas mais frequentes

A doença venosa dos membros inferiores é uma das doenças crónicas mais frequentes na população portuguesa. As mulheres são mais afectadas do que os homens, devido a acção das hormonas sexuais femininas, ao uso de anticonceptivos orais (pílula), à existência de menor massa muscular e à gravidez.

Um dos principais factores para o desenvolvimento das varizes é o factor familiar ou hereditário (genético), que ocasiona uma diminuição da resistência das paredes das veias tornando-as mais frágeis e menos resistentes.

Mas há outros factores que desempenham, também, um papel importante no seu aparecimento ou agravamento, tais como: o tabaco, a ingestão exagerada de bebidas alcoólicas, o excesso de peso, a permanência prolongada na posição de pé ou sentada e actividades em que é necessário realizar grandes esforços, tal como sucede em muitas profissões.

Principais sintomas

No início da doença venosa dos membros inferiores as queixas mais frequentes são a sensação de cansaço, peso e dor nas pernas, prurido, edema (inchaço) dos pés e tornozelos, dormência e cãibras em, particular, durante a noite.

Estas queixas agravam-se após períodos prolongados na posição de pé e melhoram durante a noite. Vão-se agravando com o tempo e com a idade, a menos que se tomem medidas de prevenção ou um tratamento adequado. Se não tratadas podem dar origem a úlceras de difícil tratamento.

Em casos graves podem contribuir para a incapacidade para o trabalho ou desenvolver tarefas domésticas.

Como prevenir as varizes

A prevenção é fundamental e deverá ser feita o mais cedo possível. Os cuidados preventivos facilitam o retorno venoso, diminuem as queixas, o sofrimento, evitam a dilatação das veias e atrasam a evolução da doença, podendo evitar a necessidade de uma intervenção cirúrgica.

Se tem doença venosa dos membros inferiores deve ter atenção aos seguintes conselhos:

– Use meias elásticas principalmente durante a gravidez, ou durante actividades em que permaneça muitas horas de pé. São o principal meio de prevenção para o aparecimento de varizes. Os seus resultados são melhores se as calçar logo de manhã, mesmo antes de se levantar da cama.

– Mantenha um peso corporal adequado evitando o excesso de peso. Faça uma alimentação equilibrada rica em fibras e fruta. Substitua as carnes vermelhas e as gorduras por peixe e carne de aves. Evite os alimentos fritos e algumas especiarias (pimenta). Use de preferência o azeite. Beba cerca de um litro e meio de água por dia e evite bebidas alcoólicas. O tabaco prejudica a fluidez do sangue no retorno venoso para o coração, agravando o problema a quem sofre de varizes.

– Use roupas e sapatos confortáveis. Quando apertados dificultam a circulação e o retorno do sangue. Os saltos altos são prejudiciais.

– Evite a exposição prolongada dos membros inferiores a elevadas temperaturas tipo sauna, sessões de bronzeamento, banhos quentes, radiadores, exposição solar, braseiras, lareiras, depilação com cera muito quente, porque provocam dilatação das veias, o aparecimento de novos vasos, o edema e dificultam o retorno venoso.

– Evite estar muito tempo sentado. Se tiver que o fazer use meias elásticas, mobilize as pernas e mexa os tornozelos e os dedos dos pés com frequência.

Evite cruzar as pernas quando se senta Ao fazê-lo está a aumentar a pressão na perna, que fica por baixo dificultando ainda mais a circulação do sangue.

– Durante o repouso, mantenha as pernas ligeiramente levantadas, ou pelo menos esticadas em cima de um banco, após um dia de actividades mais intensas ou após o exercício físico, de forma a favorecer o retorno venoso e melhorar a circulação do sangue. Se tiver cãibras durante a noite durma com o colchão um pouco elevado na zona dos pés (10 a 15 centímetros).

– Pratique regularmente exercícios físicos moderados, evitando peso excessivo nas pernas. Ande a pé, de bicicleta, corrida, dança, caminhe na praia junto à água, banho de mar, natação. Se costuma levar o carro para o emprego ou utiliza outros meios de transporte, autocarros ou metro desça uma estação antes e aproveite para andar algumas dezenas de metros a pé. Evite transportar pesos em excesso, ou realizar actividades físicas do tipo musculação, ou de grande impacto, porque provocam uma grande tensão nos vasos e, por conseguinte, a sua dilatação, ou a formação de novas varizes. Em casa, pode realizar alguns exercícios simples que lhe poderão ser indicados pelo seu médico assistente.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.