Prémio NEDAI distingue trabalho pioneiro a nível mundial » Identificadas novas causas para o risco de trombose em doentes com Lúpus - Médicos de Portugal

A carregar...

Prémio NEDAI distingue trabalho pioneiro a nível mundial » Identificadas novas causas para o risco de trombose em doentes com Lúpus

3 Maio, 2007 0

O trabalho “Anticorpos contra Lipoproteínas de Elevada Densidade inibem actividade da Paraoxonase em Doentes com Lupus Eritematoso Sistémico”, foi o vencedor da segunda edição do Prémio NEDAI – Investigação em Auto-imunidade, 2006, no valor de 7500 euros, patrocinado pelo Laboratório Schering Plough.

Conduzido por Joana Batuca e José Delgado Alves, investigadores do Departamento de Farmacologia da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, este estudo representa um esforço de investigação pioneiro a nível mundial.

O júri foi presidido por Luís Campos, coordenador nacional do NEDAI, tendo integrado ainda Manuel Vaz Riscado e Rui Victorino.

O Núcleo de Estudo de Doenças Auto-Imunes (NEDAI), da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, promotor do galardão, distinguiu esta pesquisa por representar o aprofundamento da caracterização desta nova família de auto-anticorpos, descobertos pelos autores, os quais são substâncias produzidas pelo sistema imunológico para proteger o organismo, mas que quando são produzidos em excesso podem ser, eles próprios, causa de doença.

Estes anticorpos são dirigidos contra um dos tipos de proteínas transportadoras de colesterol (Lipoproteínas de Elevada Densidade) e particularmente contra dois dos seus constituintes, apolipoproteína A-I e Paraoxonase. Estes elementos têm funções anti-inflamatórias e anti-oxidantes muito importantes, desempenhando por isso um papel fundamental na defesa contra a progressão da aterosclerose.

Os anticorpos agora identificados, bloqueiam a actividade destas estruturas, aumentando assim o risco de trombose nos doentes com Lúpus.

Para além da identificação de uma nova causa para o aumento do risco vascular nesta doença, este trabalho levanta também algumas pistas importantes para melhor compreender os mecanismos de progressão da aterosclerose, na população em geral.

A identificação destes anticorpos poderá ainda, num futuro próximo, permitir a identificação de indivíduos em risco de desenvolver doença vascular cardíaca ou cerebral, abrindo assim caminho a uma prevenção mais eficaz e atempada.

As doenças auto-imunes em geral e o Lupus Eritematoso Sistémico em particular são doenças potencialmente graves, que resultam de uma disfunção global do sistema imunológico. Atingem predominantemente adultos jovens, com maior incidência no sexo feminino. Embora não existam dados concretos em relação à prevalência destas em Portugal, o número de casos identificados tem vindo a aumentar significativamente.

Estes doentes apresentam uma elevada incidência de doença cardio e cérebro-vascular, (cerca de 20 a 50 vezes mais que na população em geral), sendo esta a sua principal causa de morte.

Sobre o NEDAI – SPMI

O Núcleo de Estudos de Doenças Auto-imunes da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, coordenado pelo médico internista Luís Campos, reúne cerca de 250 especialistas que se dedicam à investigação deste tipo de patologias. O NEDAI tem como principais objectivos melhorar a assistência a estes doentes e afirmar a responsabilidade dos Internistas na sua abordagem e tratamento.

Entre as suas principais iniciativas, para além da sua reunião anual, conta-se a criação de um Registo Informático de Doenças Auto-imunes (RIDAI) que vai permitir informatizar as Consultas de Doenças Auto-imunes, a edição de folhetos informativos para os doentes, a promoção de cursos de formação, a atribuição do Prémio NEDAI de Investigação em Autoimunidade, a parceria com outras sociedades científicas e a criação de condições para registos e projectos cooperativos de investigação.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.