Diabetes » Quando o açúcar no sangue é em excesso - Médicos de Portugal

A carregar...

Diabetes » Quando o açúcar no sangue é em excesso

8 Janeiro, 2007 0

O que é a Diabetes? É uma doença crónica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar (glucose) no sangue. À quantidade de glucose no sangue, chama-se glicémia. Ao aumento da glicémia, chama-se: hiperglicemia.

A Diabetes é uma situação existente na nossa sociedade e a sua frequência aumenta muito com a idade, atingindo os dois sexos. Em Portugal, calcula-se que existam entre 400 a 500 mil diabéticos.

As causas da diabetes

Esta doença resulta de uma deficiente capacidade de utilização pelo nosso organismo da nossa principal fonte de energia – a glucose. Muitos dos alimentos que ingerimos são transformados em glucose no nosso aparelho digestivo.

Ela resulta da digestão e transformação dos amidos e dos açúcares da nossa alimentação. Depois de absorvida, entra na circulação sanguínea e está disponível para as células a utilizarem.

Para que a glucose possa ser utilizada como fonte de energia, é necessária a insulina.

A hiperglicemia (açúcar elevado no sangue) que existe na Diabetes, deve-se em alguns casos à insuficiente produção, noutros à insuficiente acção da insulina e, frequentemente, à combinação destes dois factores.

Se a glucose não for utilizada, acumula-se no sangue (hiperglicemia) sendo depois, expelida pela urina. A insulina é fundamental para a vida.

A sua falta ou a insuficiência da sua acção leva a alterações muito importantes no aproveitamento dos açúcares, das gorduras e das proteínas que são a base de toda a nossa alimentação e constituem as fontes de energia do nosso organismo.

Existem vários tipos de Diabetes mas, de longe, a mais frequente (90% dos casos) é a chamada Diabetes Tipo 2.

O que é a Diabetes de tipo 2?

É também conhecida como Diabetes Não-Insulino Dependente e ocorre em indivíduos que herdaram uma tendência para a Diabetes (têm, frequentemente, um familiar próximo com a doença: pais, tios, ou avós) e que, devido a hábitos de vida e de alimentação errados e por vezes ao “stress”, vêm a sofrer de Diabetes quando adultos.

Quase sempre têm peso excessivo e em alguns casos são mesmo obesos, sobretudo “têm barriga”. Fazem pouco exercício físico e consomem calorias em doces e/ou gorduras em excesso, para aquilo que o organismo gasta na actividade física.

Têm, com frequência, a tensão arterial elevada (hipertensão arterial) e por vezes “gorduras” (colesterol ou triglicéridos) a mais no sangue (hiperlipidemia).

Como diagnosticar

O diagnóstico é feito através dos sintomas que a pessoa manifesta e é confirmado com análises de sangue. Outras vezes podem não existir sintomas e o diagnóstico ser feito em exames realizados por outra causa.

Conselhos – O que deve fazer todo o diabético segundo a Associação Portuguesa de Diabéticos de Portugal

– Procure atingir o seu peso ideal, o qual corresponde, aproximadamente, ao peso que tinha por volta dos 20 anos, se então não era gordo nem doente. Este é o “tratamento” mais importante para todos os que não necessitam de insulina.

– Pratique exercício físico regularmente, sem tentar ultrapassar os limites que a sua idade ou capacidade (inicial) lhe impõem, e sempre que possível durante 20 minutos sem parar). Por exemplo: andar a pé em ritmo de marcha, praticar ginástica de manutenção, etc.

– Não fume. O tabaco é um grande inimigo para o saudável e, com mais razão, para o diabético.

– Vigie bem a sua Diabetes. Através da vigilância do peso, da urina (fitas para glucose e acetona), do sangue (fitas para glicemia de sangue obtido por picada de um dedo), seguindo cuidadosamente os conselhos do seu médico e fazendo periodicamente análises ao sangue, urina e outros exames.

– Tenha a sua Tensão Arterial controlada. Aconselhe-se com o seu médico.

– Tenha os seus níveis de Colesterol e Trigliceridos dentro do aconselhado. Consulte o seu médico.

– Cuide dos seus pés de acordo com os conselhos que lhe forem transmitidos.

– Nunca deve tomar medicamentos para a Diabetes sem vigilância adequada.

Em Portugal, a luta contra a diabetes está desde o início ligada à Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal. Trata-se de uma instituição de saúde moderna, de referência, sendo simultaneamente vocacionada para a defesa dos direitos dos diabéticos e para uma correcta integração das pessoas diabéticas na sociedade.

Assiste actualmente mais de 50.000 pessoas com diabetes, com um fluxo de cerca de 200 doentes por dia nos seus diversos departamentos. A Associação è composta por cerca de 140 colaboradores entre os quais 30 médicos especialistas

www.apdp.pt
Morada: Rua do Salitre, nº. 118-120, 1250-203 Lisboa
Telf.: 213 816 100
E-mail: diabetes@apdp.pt

Páginas: 1 2 3

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.