Tratamento devolve qualidade de vida - Médicos de Portugal

A carregar...

Tratamento devolve qualidade de vida

25 Fevereiro, 2008 0

Os doentes com artrite psoriática e espondilite anquilosante têm ao seu dispor uma terapêutica que devolve qualidade de vida.

Alexander Riedel, Laura Koziol e Heiko Wegehaupt partilham a nacionalidade, o delicado estado de saúde e um medicamento.

Alexander Riedel vive em Darms-tadt, Alemanha, tem 24 anos e teve os primeiros sintomas de artrite psoriática aos 14 anos. Primeiro manifestou-se na cabeça, mas rapidamente atingiu outras zonas corporais, como as costas e as pernas. A situação agravou aproximadamente há um ano, quando a doença afectou as articulações das mãos.

Durante a adolescência, este jovem sofreu bastante ao nível psicológico. Sentia-se envergonhado, não cortava o cabelo devido às lesões que tinha na cabeça, não ia à piscina nadar e vestia-se com roupas que tapassem o mais possível as zonas corporais afectadas pela inflamação.

Tinha muitas dores e estava constantemente acamado. Finalmente, obteve o diagnóstico concreto em 2005, fez vários tratamentos, mas os resultados eram praticamente nulos…

Há dois anos diagnosticaram espondilite anquilosante a Laura Koziol, de 26 anos e natural de Berlim. Morava sozinha, estudava na universidade e jogava ténis. Mas, quando os sintomas agravaram, perdeu toda a independência. Teve de voltar a viver em casa dos pais, abandonar os estudos e deixar de praticar desporto.

Começou por sentir dores nas costas, no pescoço e nas pernas, sendo mais intensas durante a manhã. A situa-ção foi piorando e antes de saber de que doença padecia, Laura consultou diferentes especialistas. Só quando foi referenciada para um reumatologista é que descobriu a origem das dores. Começou, então, a fazer tratamentos farmacológicos, fisioterapia e acupunctura. Mas continuava a ter dores…

Decorria o ano de 2003 quando Heiko Wegehaupt, de Berlim, foi encaminhado para um médico especialista em Ortopedia, devido às constantes dores. Foi-lhe diagnosticada uma hérnia discal, prescreveram-lhe anti-inflamatórios que, por sua vez, lhe causaram problemas gástricos. Além do mais, continuava com dores e começou a ter dificuldades em mover-se normalmente.

Este jovem de 29 anos voltou a ter uma consulta de Medicina Geral. Nessa altura, o médico referenciou-o para um reumatologista porque suspeitou que deveria sofrer de uma doença reumática. De facto, o diagnóstico confirmou a existência de espondilite anquilosante.

Resultados do tratamento

A vida destes três jovens foi deveras afectada e todos deixaram de poder desempenhar determinadas tarefas.

Todavia, desde que iniciaram o tratamento com adalimumab, conseguiram recuperar a qualidade de vida.

«Os sintomas da artrite psoriática reduziram bastante, não me sinto embaraçado na piscina, não tenho problemas em cortar o cabelo e já não me visto com o intuito de esconder a pele», afirmou Alexander Riedel, que iniciou a terapêutica em Fevereiro de 2006.

«Comecei a sentir-me muito melhor logo após a segunda injecção, dois meses depois já estava apta para praticar desporto e passado um ano conseguia mover-me naturalmente e já não dependia de outras pessoas para me deslocar. Também voltei para a universidade», revelou Laura Koziol, que iniciou o tratamento com adalimumab em Julho de 2005.

«Na altura em que me diagnosticaram a espondilite anquilosante perguntaram se estava interessado em participar num estudo com adalimumab. Aceitei e um ano depois, em Agosto de 2006, não estava afectado pela sintomatologia desta doença», contou Heiko Wegehaupt.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.