Prevenção do cancro do cólon e recto - Médicos de Portugal

A carregar...

Prevenção do cancro do cólon e recto

3 Outubro, 2011 0

O cancro colorectal é muito frequente nos países ocidentais. Em Portugal é a segunda causa de morte mais frequente por cancro. Afecta homens e mulheres sendo maior o risco após os 50 anos. Outros factores de risco, para além da idade é a história familiar de polipos ou cancro do cólon ou de outros orgãos.

Sabe-se que 95% de todos os casos de cancro colorectal têm a sua origem a partir de um polipo benigno que evolui para maligno. Como os polipos normalmente não dão sintomas, é muito importante que a partir dos 50 anos se procure prevenir o cancro colorectal submetendo o doente a uma colonoscopia onde serão identificados os polipos e removidos por polipectomia.

 

Como se pode prevenir o cancro do cólon e recto?

A prevenção pode ser feita através de:

– Pesquisa de sangue oculto nas fezes

– Colonoscopia esquerda ou colonoscopia total

 

As sociedades Americana e Portuguesa de Gastrenterologia recomendam que o rastreio do cancro colorectal se efectue a partir dos 50 anos, em todos os indivíduos mesmo sem factores de risco.

Esse rastreio será feito, por exemplo:

– anualmente com pesquisa de sangue oculto nas fezes ou;

– de 5 em 5 anos com colonoscopia esquerda ou;

– de 10 em 10 anos com colonoscopia total.

Sabe-se que 95% de todos os casos de cancro colorectal têm a sua origem a partir de um polipo benigno que evolui para maligno. Como os polipos normalmente não dão sintomas, é muito importante que a partir dos 50 anos se procure prevenir o cancro colorectal submetendo o doente a uma colonoscopia onde serão identificados os polipos e removidos por polipectomia.

 

Como se pode prevenir o cancro do cólon e recto?

A prevenção pode ser feita através de:

– Pesquisa de sangue oculto nas fezes

– Colonoscopia esquerda ou colonoscopia total

 

As sociedades Americana e Portuguesa de Gastrenterologia recomendam que o rastreio do cancro colorectal se efectue a partir dos 50 anos, em todos os indivíduos mesmo sem factores de risco.

Esse rastreio será feito, por exemplo:

– anualmente com pesquisa de sangue oculto nas fezes ou;

– de 5 em 5 anos com colonoscopia esquerda ou;

– de 10 em 10 anos com colonoscopia total.

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.