Sonambulismo: Passos na noite - Médicos de Portugal

A carregar...

Sonambulismo: Passos na noite

4 Março, 2014 0

Encarado com receio ou divertimento, a verdade é que o sonambulismo é um dos distúrbios do sono mais retratados, embora talvez não seja dos mais frequentes.

Várias explicações têm sido avançadas para o sonambulismo mas nenhuma pode ser assumida como a verdadeira causa desta perturbação do sono. A genética tem sido uma dos caminhos percorridos, na medida em que existem casos de sonambulismo familiar, mas esta origem ainda não foi demonstrada sem sombra de dúvida.

Admite-se, para já, que nas crianças o sonambulismo possa estar associado a uma certa fadiga, a falta de sono ou ansiedade. Quanto aos adultos, dá-se como razoável uma interferência do consumo de álcool e do stress, para justificar os passos que dão pela noite.

A boa notícia é que, em regra, o sonambulismo não decorre de problemas do foro psiquiátrico, a não ser quando é acompanhado de agressividade excessiva ou mesmo violência. Pode igualmente ser sintoma de outras doenças, sobretudo se for muito frequente e persistente e se resultar em excessivo sono diurno – então, requer assistência médica.

Talvez mais perturbador para quem vive com um sonâmbulo do que para o próprio, este distúrbio do sono apresenta diversas faces, a mais simples das coisas é o sentar na cama. Mas a mais comum é o caminhar pela casa, realizando tarefas básicas como acender a luz, abrir ou fechar portas, até gestos mais complexos como mover móveis, utilizar a casa de banho, vestir-se e despir-se. Há mesmo quem consiga conduzir um automóvel.

É por isso que o sonambulismo pode ser tão perturbador. Impõe-se adaptar o ambiente doméstico, afastando móveis, bloqueando escadas, fechando a porta do quarto e trancando janelas se necessário for.

Em nome da segurança de quem se aventura pela noite quando se espera que tenha cabeça bem assente na almofada. Nos casos mais persistentes, pode ser preciso recorrer

Várias explicações têm sido avançadas para o sonambulismo mas nenhuma pode ser assumida como a verdadeira causa desta perturbação do sono. A genética tem sido uma dos caminhos percorridos, na medida em que existem casos de sonambulismo familiar, mas esta origem ainda não foi demonstrada sem sombra de dúvida.

Admite-se, para já, que nas crianças o sonambulismo possa estar associado a uma certa fadiga, a falta de sono ou ansiedade. Quanto aos adultos, dá-se como razoável uma interferência do consumo de álcool e do stress, para justificar os passos que dão pela noite.

A boa notícia é que, em regra, o sonambulismo não decorre de problemas do foro psiquiátrico, a não ser quando é acompanhado de agressividade excessiva ou mesmo violência. Pode igualmente ser sintoma de outras doenças, sobretudo se for muito frequente e persistente e se resultar em excessivo sono diurno – então, requer assistência médica.

Talvez mais perturbador para quem vive com um sonâmbulo do que para o próprio, este distúrbio do sono apresenta diversas faces, a mais simples das coisas é o sentar na cama. Mas a mais comum é o caminhar pela casa, realizando tarefas básicas como acender a luz, abrir ou fechar portas, até gestos mais complexos como mover móveis, utilizar a casa de banho, vestir-se e despir-se. Há mesmo quem consiga conduzir um automóvel.

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.