Infeções urinárias - bexiga em perigo - Médicos de Portugal

A carregar...

Infeções urinárias – bexiga em perigo

16 Agosto, 2017
16_8_infecoes_urinarias-1200x400.jpg

A falta de tratamento conveniente, especialmente no caso ae infeção dos rins (chamada pielonefrite), pode levar à progressão da doença com formação de abcessos, cálculos urinários, insuficiência renal (situação grave de funcionamento deficiente do rim) ou infeção generalizada do organismo, que põe em risco a vida (designada urosépsis). As infeções urinárias tratam-se com antibióticos, que são medicamentos que atuam sobre as bactérias, e que só podem ser administrados com prescrição médica.

BEXIGA LIVRE DE INFEÇÕES

  • Beba muita água diariamente.
  • Evite alimentos com açúcar (as bactérias alimentam-se de açúcar).
  • Evite utilizar roupa interior e vestuário sintético, calças apertadas, jeans justos, collants, leggings e meia-calça.
  • Urine sempre que sentir vontade.
  • Limpe-se de frente para trás para evitar que as bactérias entrem na uretra.
  • Tome duches em vez de banhos de imersão, evitando também banheiras e jacuzzis.
  • Limpe a área genital antes e depois de ter relações sexuais.
  • Urine sempre depois de ter relações sexuais.
  • Evite a utilização de sprays de higiene feminina, que podem irritar a uretra.

SINAIS QUE NÃO DEVE IGNORAR

Está com uma infeção urinária, se tiver os seguintes sintomas, de acordo com o tipo de infeção:

Uretrite: infeção da uretra
  • Sensação de ardor durante o ato de urinar (micção)
Cistite: infeção da bexiga
  • Ardor na micção
  • Frequência aumentada
  • Vontade forte e permanente para urinar
  • Urina com aspeto turvo e mau cheiro
  • Urina rosada ou acastanhada, sugestiva da presença de sangue
  • Dor ou sensação de peso na região inferior do abdómen
Pielonefrite: infeção dos rins
  • Febre alta (≥39ºC)
  • Dor lombar
  • Calafrios
  • Náuseas ou vómitos

QUANDO HÁ PEDRAS NA BEXIGA

É comum ouvir-se falar de pedras nos rins, no entanto, estas pedras também se podem alocar na bexiga e vias urinárias. Podem causar dor, hemorragia, obstrução do fluxo da urina ou uma infeção. As pedras também são chamadas de cálculos e podem surgir devido a maus hábitos alimentares. A ingestão excessiva de substâncias como o cálcio, o sódio e proteínas está frequentemente relacionada com este problema, assim como o baixo consumo de líquidos, nomeadamente água. Estas designadas pedras tanto podem surgir em homens como em mulheres, de todas as idades, no entanto são mais prováveis a partir dos 30/40 anos de vida.

Bastante dolorosos, quem sofre de cálculos pode ter diversos episódios deste problema, por isso é preciso ter cuidado com os hábitos de vida para não sofrer novamentede pedras nos rins ou na bexiga.

Os cálculos na bexiga podem causar dor na parte inferior do abdómen. Os cálculos que obstruem o ureter ou a pélvis renal ou qualquer dos seus tubos de drenagem podem ocasionar dor de costas (lombar) ou uma cólica muito dolorosa (cólica renal). Outros sintomas incluem náuseas e vómitos, distensão abdominal, calafrios, febre e sangue na urina. A pessoa pode sentir a necessidade de urinar com frequência, especialmente quando o cálculo vai descendo pelo ureter.

Estes sintomas e dores podem, porém, ser confundidos com outras patologias, por isto é imprescindível que um profissional de saúde seja consultado.

Muitas vezes, as pedras na bexiga podem ser assintomáticas e ficar instaladas na bexiga durante vários anos. As pedras podem ser eliminadas pelo canal urinário sem provocar dores, recomendando-se para isso a ingestão uma grande quantidade de líquidos, dado que aumenta a produção de urina.

Páginas: 1 2 3

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.