CIRURGIA ESTÉTICA - LIFTING - Ritidectomia - Médicos de Portugal

A carregar...

CIRURGIA ESTÉTICA – LIFTING – Ritidectomia

31 Dezembro, 2011 0

Espelho das nossas emoções e testemunha da nossa personalidade, o rosto carrega consigo igualmente os estigmas dos tempos. Sob o peso dos anos, da hereditariedade e das agressões da vida moderna também os tecidos de revestimento da face se curvam. A pele perde o seu brilho e a sua firmeza dando lugar às rugas e à flacidez.

Actualmente a medicina estética e a cosmetologia têm muitos recursos no controlo das rugas faciais utilizando produtos cosméticos, os preenchimentos, a toxina botulínica e os peelings.

Contudo, estas medidas clínicas não têm um resultado satisfatório no tratamento das rugas profundas e da flacidez da pele e dos músculos da face e do pescoço.

 

O que é um lifting ?

Tal como a designação inglesa indica proceder a um lifting é elevar ou suspender cirurgicamente os tecidos moles de revestimento da face e do pescoço. Para tal, é necessário proceder ao estiramento destes tecidos, remover excessos e voltar a fixá-los em apropriados pontos de ancoragem. Em cirurgia facial, lifting é sinónimo de ritidectomia.

Sujeitar-se a um lifting é uma decisão pessoal, normalmente justificada pelas necessidades, exigências e objectivos pessoais e pela insatisfação resultante do aparecimento de marcados sinais de envelhecimento facial – a perda da forma oval do rosto, a flacidez dos tecidos moles, a redundância submentoniana (papada), o aprofundamento das rugas e dos sulcos nasogenianos, a perda de projecção das maçãs do rosto e o aparente alongamento da face, não melhoráveis com o recurso à toxina botulínica, aos métodos de preenchimento ou aos abrasivos (peelings).

O rosto é uma das partes do corpo mais atingidas pelo envelhecimento precoce, facto que se deve à exposição a agressões pelo meio ambiente. A exposição ao sol é responsável por 90% dos sinais de envelhecimento precoce da face. Outros factores que podem contribuir são: uma dieta desiquilibrada, o álcoól, o tabaco, a obesidade e também os factores hereditários.

Com o avançar da idade surgem sinais de perda de tónus da pele e dos músculos da face e do pescoço. Embora estejam disponíveis actualmente meios de preservar, atenuar ou camuflar os sinais precoces de envelhecimento facial, a flacidez progressiva dos tecidos de revestimento do esqueleto facial (a pele, o tecidos celular subcutâneo, os músculos e as aponevroses) é um processo biológico normal.
O lifting não detém o processo natural de envelhecimento mas, ao atenuar ou remover aqueles que são os sinais exteriores do mesmo, atinge o seu objectivo primário que é promover o rejuvenescimento cervicofacial.
Normalmente o lifting practica-se em adultos maiores de 40 anos, mas a variabilidade individual, biológica e comportamental e certas condições patológicas (cútis laxa, miastenia, etc.) levam a que muitas vezes tenha de ser executado mais precocemente.

O lifting pode executar-se isoladamente ou em associação com outros procedimentos, nomeadamente a blefaroplastia (cirurgia palpebral), a relissage da pele peribucal com laser, a dermoabrasão ou peeling e a rinoplastia.

 

Quais são os diferentes tipos de liftings?

Consoante a região anatómica envolvida assim se designam os diferentes liftings:
– O lifting cervicofacial abrange a parte média e inferior do rosto e o pescoço. É o mais praticado. É utilizado para corrigir a flacidez da pele da face e do pescoço, os sulcos profundos nasogenianos, os triângulos de flacidez das maçãs do rosto e a queda da pele sob a mandíbula.
– O lifting temporal inclui a região temporal anterior e eleva os ângulos externos das pálpebras.
– O lifting frontal compreende toda a região frontal e a região entre as pálpebras. Destina-se a remover rugas horizontais e verticais da testa e a elevar as sobrancelhas. Tem sido reservado para os casos mais avançados , porque a toxina botulínica tem apresentado resultados muito bons para os casos mais leves.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.