Dor Vertebral: do diagnóstico à terapêutica - Médicos de Portugal

A carregar...

Dor Vertebral: do diagnóstico à terapêutica

1 Outubro, 2008 0

A dor vertebral é a principal causa de consultas médicas nas sociedades desenvolvidas, representando a maior causa de “baixas por doença”.

Embora em alguns casos o diagnóstico da causa da dor seja mais ou menos evidente em muitos casos é difícil perceber a causa da dor apenas pelo exame físico e pelos exames que são pedidos (TAC, Ressonância, etc.).

Ultimamente têm-se desenvolvido técnicas que permitem um diagnóstico preciso e técnicas terapêuticas mais amigáveis para o doente por serem muito pouco invasivas. Como a Radiofrequência para as artroses da coluna que representam cerca de 40% das dores de origem vertebral.

A Ozonoterapia e Nucleoplastia para Hérnias Discais (nem todas tem indicação para este tipo de tratamentos). Estas técnicas permitem na generalidade uma alta cerca uma hora depois e a retoma da actividade profissional muito rapidamente.

 

A coluna cervical como causa de dores de cabeça

As cefaleias cervicais ou cervicogénicas têm origem na coluna vertebral cervical, quer sejam provocadas pelo golpe do chicote, frequente em acidentes de viação ou de trabalho em que exista um traumatismo desta região, podem ainda ser provocadas por neoplasias, hérnias discais ou artroses das articulações posteriores das vértebras.

Estima-se que cerca de 35% da população tenha tido este tipo de cefaleias e que cerca de 15% a tem de uma forma crónica.

Mesmo as cefaleias que se manifestam na zona dos olhos e região frontal podem ser manifestações referidas de patologia localizada na base do crânio e região superior cervical.

As primeiras três vértebras cervicais são responsáveis por 50% dos movimentos da cabeça e pescoço estando assim sujeitas a um constante stress, tendo ainda de suportar todo o peso da cabeça.

 

Tratamento – Radiofrequência uma nova esperança

O tratamento deste tipo de patologia sempre foi um desafio não havendo grandes alternativas terapêuticas para além da medicação. Recentemente surgiu uma nova técnica, a Radiofrequência que se tem revelado extremamente eficaz neste tipo de cefaleias.

A Radiofrequência é uma técnica com poucos riscos desde que seja efectuada por um médico experiente e consiste na aplicação de radiofrequência nas zonas a tratar de modo a “desactivar” o impulso que transmite a sensação de dor.

Se a causa de dor estiver localizada nos discos intervertebrais podemos em alguns casos utilizar uma técnica pouco invasiva como a nucleoplastia por radiofrequência ou caso isso não seja possível a cirurgia pode ser a única opção.

Existem outros tratamentos como as epidurais no caso de haver uma radiculopatia, uma dor que irradia para o membro superior, ou injecções locais no caso das contracturas musculares.

Apesar das novas técnicas continua a ser necessário para alguns doentes recorrer a fármacos os quais evoluíram muito nos últimos anos quer na sua acção terapêutica quer na redução dos efeitos secundários.

Enxaquecas ou não?

As dores de cabeça intensas e incapacitantes são quase sempre apelidadas de enxaquecas, o que não é verdade em grande parte dos casos, mais comuns são as cefaleias provocadas pela tensão exercida no pescoço e que também podem dar sintomas como náuseas, vómitos, sensação de palpitações na cabeça, latejamento, etc.

Páginas: 1 2 3

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.