Especialistas nacionais debatem a relação entre a alimentação e doenças crónicas em Coimbra - Médicos de Portugal

A carregar...

Especialistas nacionais debatem a relação entre a alimentação e doenças crónicas em Coimbra

23 Maio, 2007 0

Coimbra, 22 de Maio 2006 – A Escola Superior de Enfermagem Dr. Ângelo da Fonseca (ESEAF), com o apoio da Nutricia Clinical, promove as Jornadas de Alimentação: Saúde à mesa, nos próximos dias 1 e 2 de Junho, no auditório da ESEAF, em Coimbra.

Os objectivos desta iniciativa são o de analisar os benefícios de uma alimentação adequada para a prevenção, tratamento e recuperação de doenças que emergem nos dias de hoje, mas também reflectir sobre a importância de uma alimentação saudável para o bem-estar do indivíduo ao longo das várias etapas da vida.

Assim, as Jornadas da Alimentação pretendem abordar temas como o impacto da alimentação em doenças crónicas, nomeadamente, diabetes, cancro, doenças cardiovasculares e obesidade.

Para mencionar o impacto da alimentação nos doentes oncológicos a Dr.ª Paula Ravasco, da Unidade de Nutrição e Metabolismo, da Faculdade de Medicina, defende que uma dieta individualizada permite informar o doente, adequar a ingestão a necessidades, minimizar a perda de peso e promover a recuperação funcional.

A nível internacional a especialista Dr.ª Merces Planas, do Hospital General Valle de Hebron (Barcelona) defende que a qualidade de vida é um direito do doente com cancro e que a malnutrição tem um impacto negativo na sua qualidade de vida. A especialista documenta que a sobrevivência é mais baixa nos doentes que perderam peso e que existe uma correlação entre a perda de peso e a qualidade de vida.

Actualmente a malnutrição é um fenómeno prevalecente tanto na comunidade como no meio hospitalar, agravando-se substancialmente quando associada à doença. A consciência deste problema conduziu ao aumento do suporte nutricional durante o tempo de internamento hospitalar. No doente hospitalizado a ingestão de alimentos é desprovida de prazer, tornando-se numa necessidade vital.

Temas de destaque no dia 1 de Junho – quinta-feira

9:30 – Alimentação e Saúde – “Velhos e novos desafios”
Conferencista: João Breda (Mestre)
Direcção Geral da Saúde – Centro Regional de Saúde Pública do Centro

Temas de destaque no dia 2 de Junho – sexta-feira

9.00 – Mesa Redonda: Alimentação e Doenças Crónicas
Moderador: José Roxo (Professor Doutor) ESEAF

– Alimentação e Diabetes
Margarida Bastos – (Médica no Serviço de Endocrinologia)
Hospitais da Universidade de Coimbra

– Alimentação e Cancro
Paula Ravasco (Nutricionista)
Faculdade Medicina Universidade de Lisboa

– Alimentação e Doenças cardiovasculares
Carla Lopes (Professora Doutora)
Faculdade Medicina Universidade do Porto

– Alimentação e Obesidade
Manuel Teixeira Veríssimo (Professor Doutor)
Hospitais da Universidade de Coimbra

Os objectivos desta iniciativa são o de analisar os benefícios de uma alimentação adequada para a prevenção, tratamento e recuperação de doenças que emergem nos dias de hoje, mas também reflectir sobre a importância de uma alimentação saudável para o bem-estar do indivíduo ao longo das várias etapas da vida.

Assim, as Jornadas da Alimentação pretendem abordar temas como o impacto da alimentação em doenças crónicas, nomeadamente, diabetes, cancro, doenças cardiovasculares e obesidade.

Para mencionar o impacto da alimentação nos doentes oncológicos a Dr.ª Paula Ravasco, da Unidade de Nutrição e Metabolismo, da Faculdade de Medicina, defende que uma dieta individualizada permite informar o doente, adequar a ingestão a necessidades, minimizar a perda de peso e promover a recuperação funcional.

A nível internacional a especialista Dr.ª Merces Planas, do Hospital General Valle de Hebron (Barcelona) defende que a qualidade de vida é um direito do doente com cancro e que a malnutrição tem um impacto negativo na sua qualidade de vida. A especialista documenta que a sobrevivência é mais baixa nos doentes que perderam peso e que existe uma correlação entre a perda de peso e a qualidade de vida.

Actualmente a malnutrição é um fenómeno prevalecente tanto na comunidade como no meio hospitalar, agravando-se substancialmente quando associada à doença. A consciência deste problema conduziu ao aumento do suporte nutricional durante o tempo de internamento hospitalar. No doente hospitalizado a ingestão de alimentos é desprovida de prazer, tornando-se numa necessidade vital.

Temas de destaque no dia 1 de Junho – quinta-feira

9:30 – Alimentação e Saúde – “Velhos e novos desafios”

Conferencista: João Breda (Mestre)

Direcção Geral da Saúde – Centro Regional de Saúde Pública do Centro

Temas de destaque no dia 2 de Junho – sexta-feira

9.00 – Mesa Redonda: Alimentação e Doenças Crónicas

Moderador: José Roxo (Professor Doutor) ESEAF

– Alimentação e Diabetes

Margarida Bastos – (Médica no Serviço de Endocrinologia)

Hospitais da Universidade de Coimbra

– Alimentação e Cancro

Paula Ravasco (Nutricionista)

Faculdade Medicina Universidade de Lisboa

– Alimentação e Doenças cardiovasculares

Carla Lopes (Professora Doutora)

Faculdade Medicina Universidade do Porto

– Alimentação e Obesidade

Manuel Teixeira Veríssimo (Professor Doutor)

Hospitais da Universidade de Coimbra

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.