3º ENCONTRO NACIONAL DE JOVENS DEPRESSIVOS E BIPOLARES - Médicos de Portugal

A carregar...

3º ENCONTRO NACIONAL DE JOVENS DEPRESSIVOS E BIPOLARES

19 Outubro, 2007 0

ADOLESCENTES SOFREM COM DIAGNÓSTICO TARDIO. A Associação de Apoio aos Doentes Depressivos e Bipolares (ADEB) vai promover, no dia 22 de Outubro, sábado, a partir das 10 horas, na sua sede em Lisboa, o 3º Encontro de Jovens Unipolares e Bipolares, uma iniciativa que tem por objectivo proporcionar um debate positivo e dar voz a estes jovens, seus familiares e amigos.

De entre os 2.500 associados da ADEB, cerca de 550 têm idades compreendidas entre os 15 e 35 anos.

“Este encontro é relevante para fomentar a troca de experiências e de estratégias para lidar com um período de vida repleto de decisões e de indecisões, de escolhas e de acções, rumo a uma existência com harmonia e felicidade”, refere Delfim Oliveira, presidente da ADEB, a maior associação de doentes na área da Saúde Mental em Portugal e a única que presta apoio aos seus associados e familiares a nível nacional.

Diagnóstico tardio dificulta tratamento

Algumas publicações internacionais sugerem que cerca de 45 por cento dos adultos que sofrem de doença bipolar acreditam terem sentido os primeiros sintomas da patologia durante a sua infância ou adolescência.

Dados mundiais apontam para que cerca de 70% das pessoas com perturbação bipolar sejam mal diagnosticadas e há doentes que apresentam sintomas durante 10 anos até serem correctamente diagnosticados, ficando sujeitos a tratamentos inadequados, o que pode resultar no agravamento dos sintomas e, consequentemente, noutras tantas alterações do humor.

A evidência não é conclusiva quanto à prevalência da doença bipolar nos jovens, sabendo-se apenas que afecta entre 1 a 2 por cento da população mundial. Contudo, quanto maior é o conhecimento nesta área, mais se conclui que a doença bipolar afecta em grande número as crianças e adolescentes.

De facto, de acordo com a American Academy of Child and Adolescent Psychiatry, mais de 1 milhão de crianças e adolescentes americanos diagnosticados com depressão podem efectivamente sofrer de doença bipolar.

A intervenção precoce e tratamento da doença bipolar nos jovens permitem que estes obtenham um melhor e mais eficaz nível de estabilidade, que o jovem tenha um maior conhecimento da sua doença, e que cresça sabendo conviver com o distúrbio dele retirando força para construir um futuro melhor.

Sobre a doença bipolar…

Grandes vultos mundiais que se destacaram nas mais diversas áreas como artes, ciências, música, literatura, cinema, entre outras, sofreram e sofrem de perturbação bipolar. Pessoas como Florbela Espanca, Mário de Sá Carneiro, Fernando Pessoa, Victor Hugo, Edgar Allan Poe, George Frederic Haendel, Peter Tchaikovsky, Sting, Kurt Cobain, Ernest Hemingway, Van Gogh, Gaugin, Axl Rose, Peter Gabriel, Ted Turner, Jim Carey, Francis Ford Coppola, entre muitos outros, são alguns exemplos de indivíduos com perturbação bipolar.

A doença bipolar é uma patologia crónica que afecta entre 1,3 a 1,6 por cento da população mundial e que, tal como muitas outras, quando bem tratada, controlada e acompanhada permite que o doente esteja apto para o mercado de trabalho.

Os indivíduos bipolares são perfeitamente capazes de desempenhar uma profissão, mas são muito poucas as portas que se abrem no mercado de trabalho aos indivíduos bipolares.

Faça o download do programa

Para mais informações contactar:

Delfim Oliveira (presidente ADEB): 919 271 769

ADEB (www.adeb.pt): 218 540 740/8
Av. Dr. Alfredo Bensaúde, Lt. C2 e C3 – Loja A – Lisboa (Junto ao Quartel do Ralis)

Páginas: 1 2

ÁREA RESERVADA

|

Destina-se aos profissionais de saúde

Informações de Saúde

Siga-nos

Copyright 2017 Médicos de Portugal por digital connection. Todos os direitos reservados.